ENSINO-M-1.jpg

9º ano do

Ensino Fundamental e 

Ensino Médio

Expectativas de Aprendizagens e Conteúdos escolares por série

 

Área de Linguagens, códigos e suas tecnologias 

Língua, Produção escrita e Literatura

Compreender a linguagem verbal como atualizadora do pensamento (linguagem interiorizada), como interação e inseparável das práticas sociais. 

Analisar e sistematizar os recursos expressivos da linguagem verbal, relacionando textos/contextos e esferas sociais, considerando a natureza discursiva, função, organização, estrutura, de acordo com as condições de produção, recepção e propagação das ideias. 

Pôr em diálogo: linguagem verbal com as linguagens multissemióticas e digitais. Diferenciar linguagem oral de escrita a fim de utilizá-las adequadamente em diferentes situações sociais. 

Diferenciar a norma padrão da não-padrão a fim de reconhecer, valorizar e utilizar as variantes linguísticas. 

Entender os impactos das tecnologias da comunicação na linguagem escrita, nos processos de produção, no desenvolvimento do conhecimento e na vida social.

Recuperar, pelo estudo de textos e de gêneros (clássicos ou modernos), as formas instituídas de construção do imaginário coletivo, a herança cultural, o patrimônio representativo da cultura e as classificações preservadas e divulgadas no eixo temporal e espacial (períodos literários). 

Desenvolver o domínio das práticas de oralidade, leitura/produção, análise e reflexão linguística. Aplicar os conhecimentos adquiridos nas outras áreas do conhecimento. 

Ao final do Ensino Médio, espera-se do aluno: ter fluência na língua materna; identificar as características de diferentes gêneros textuais e produzi-los; construir textos consistentes em diferentes situações de uso; desenvolver a competência para construir e aplicar os conceitos linguísticos nas diferentes áreas do conhecimento.

 

9º ano
  • Desenvolver habilidades de leitura de textos não verbais.

  • Desenvolver estratégias de leitura: explicação do conteúdo implícito, levantamento de hipóteses, relações de causa e consequência, de temporalidade e espacialidade, transferência, síntese, generalização, tradução de símbolos, relações entre forma e conteúdo, etc.

  • Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças quanto ao gênero e às ideias.

  • Aprimorar a leitura oral, exercitando-a a partir de orientações sobre pontuação, entonação e ênfase.

  • Debater temas propostos pelo texto e desenvolver habilidades de expressão, opinião e argumentação orais.

  • Conhecer as técnicas de sonoridade e imagem do poema e produzir poemas a partir dessas técnicas.

  • Identificar verbos na voz ativa e na voz passiva, interpretando os efeitos de sentido de sujeito ativo e passivo (agente da passiva)

  • Interpretar os efeitos de sentido de modificadores (adjuntos adnominais – artigos definido ou indefinido, adjetivos, expressões adjetivas) em substantivos com função de sujeito ou de complemento verbal.

  • Identificar em um texto a frase e a oração.

  • Conhecer e observar os princípios de seleção e de combinação de palavras.

  • Construir o conceito de sujeito, predicado, de predicativo e de verbo de ligação e identificar o sujeito em diferentes situações textuais.

  • Observar e reconhecer o papel semântico estilístico do sujeito e do predicativo do sujeito na construção de textos.

  • Observar e empregar aspectos discursivos relacionados à semântica em situações concretas de interação verbal.

  • Identificar, em textos lidos e em produções próprias a relação que conjunções (e locuções conjuntivas) coordenativas e subordinativas estabelecem entre as orações que conectam.

  • Conhecer e identificar as orações subordinadas substantivas e as adjetivas

  • Reconhecer valores semânticos das orações subordinadas adjetivas.  

  • Conhecer, identificar e empregar adequadamente o pronome relativo.

  • Conhecer e identificar os valores sintáticos e semânticos dos pronomes relativos.

  • Verificar por meio de questões propostas a função estética do pronome relativo, das orações adjetivas na construção dos textos.

  • Identificar efeitos do uso de orações adjetivas restritivas e explicativas em um período composto.

  • Conhecer e identificar as orações subordinadas adverbiais.

  • Reconhecer valores semânticos das orações subordinadas adverbiais.

  • Verificar por meio de questões propostas a função estética das orações adverbiais na construção dos textos.

  • Desenvolver técnicas de argumentação oral e escrita, observando a qualidade dos argumentos.

  • Analisar, em textos argumentativos e propositivos, os movimentos argumentativos de sustentação, refutação e negociação e os tipos de argumentos avaliando a força e o tipo de argumentos utilizados.

  • Produzir artigos de opinião, tendo em vista o contexto de produção, assumir posição diante de tema polêmico, argumentar de acordo com a estrutura própria desse tipo de texto.

  • Utilizar diferentes tipos de argumentos – de autoridade, comprovação, exemplificação e princípio.

  • Conhecer e produzir o texto dissertativo-argumentativo, observando aspectos como adequação de linguagem, objetividade, etc.

  • Apropriar-se das normas de concordância verbal e nominal segundo a variedade padrão.

  • Observar e pôr em uso aspectos discursivos, estilísticos e semânticos relacionados ao princípio da concordância.

  • Conhecer e produzir o texto dissertativo-argumentativo, observando adequação e a qualidade dos argumentos.

  • Conhecer e produzir textos dissertativo-argumentativos a partir de princípios de continuidade e progressão.

  • Conhecer os princípios da regência e colocação existentes na língua.

  • Reconhecer valores semânticos dos verbos de acordo com sua regência.

  • Conhecer e exercitar os princípios que envolvem o fenômeno da crase.

  • Conhecer e empregar corretamente os pronomes de acordo com as normas de colocação pronominal segundo a variedade padrão da língua.

 

1ª série
  • Relacionar adequadamente os conceitos de língua e linguagem e ver a faculdade da linguagem como uma característica que permite, biológica e culturalmente, particularizar os seres humanos no conjunto das espécies animais;

  • Reconhecer os elementos que particularizam a escrita, em contraste com a oralidade;

  • Entender a relação entre o significado e o significante na composição do signo linguístico;

  • Reconhecer que a variação linguística é algo natural e, por isso, as variedades linguísticas que se afastam da norma culta não devem ser alvo de preconceito;

  • Conscientizar-se da importância de empregar a “norma culta” em diferentes situações de uso da língua, particularmente naquelas que exijam algum grau de formalidade;

  • Identificar os fatores que condicionam a variação linguística (região geográfica, sexo, faixa etária, escolarização, classe social, níveis de formalidade);

  • Saber que as línguas não se mantêm estáticas ao longo do tempo, mas experimentam mudanças que afetam seus diferentes níveis de organização (lexical, fonético-fonológico, morfológico, sintático);

  • Compreender o conceito de fonema e, por extensão, não confundir casos de variação fonética com aqueles que mostram o emprego de fonemas diferentes; 

  • Saber que a língua escrita é regida por uma convenção ortográfica responsável por fixar a grafia correta das palavras, além do uso correto de acentos e sinais de pontuação;

  • Dominar conceitos (como dígrafo, homonímia e paronímia, tonicidade) que ajudam na familiarização com a convenção ortográfica do português.

  • Caracterizar os seis elementos que, de acordo com a teoria da comunicação, integram uma situação de interlocução;

  • Identificar as funções da linguagem e reconhecer os elementos que determinam cada uma delas;

  • Entender que a complexidade das relações que entram em jogo no ato da comunicação humana não pode ser inteiramente explicada por meio de esquemas como os sugeridos pela chamada teoria da comunicação.

  • Reconhecer que o contexto interfere no sentido assumido por palavras e enunciados;

  • Entender como o conhecimento de mundo determina a compreensão da mensagem de um texto;

  • Diferenciar sentido literal e sentido figurado, bem como identificar os fatores que permitem caracterizar um texto como marcadamente conotativo ou denotativo;

  • Identificar relações de sentido que podem ser estabelecidas a partir de palavras e enunciados (polissemia, campo semântico, sinonímia, antonímia, hiperonímia e hiponímia).

  • Compreender de que maneira as marcas ideológicas se manifestam na linguagem e como a formação discursiva se relaciona com a formação ideológica;

  • Compreender a noção de discurso e sua relação com o texto;

  • Identificar o contexto de um texto;

  • Entender o que é um gênero discursivo e saber como identificar suas características;

  • Conhecer os principais procedimentos para a leitura eficiente;

  • Identificar os sentidos não expressos nos textos (implícitos, pressupostos e inferências);

  • Desenvolver habilidades para identificar relações intertextuais;

  • Reconhecer, revividos em pleno século XVI, os valores artísticos da Antiguidade;

  • Perceber a progressiva substituição de um modelo sociocultural teocêntrico por uma perspectiva antropocêntrica e racional;

  • Identificar, em Portugal, a adoção dos valores clássicos mediante a adoção do doce estilo novo italiano;

  • Compreender a divisão da obra de Camões em gêneros;

  • Reconhecer a importância artística e histórica de Os lusíadas como poema nacional português e maior epopeia da Idade Moderna.

  • Compreender a literatura de informação ou de viagens como produto direto das Grandes Navegações;

  • Observar que preocupações estéticas não dominam o primeiro plano das obras produzidas sobre o Novo Mundo no século XVI;

  • Entender as primeiras manifestações escritas sobre o Brasil como meios para a consolidação do projeto colonial português;

  • Compreender a alternação entre a euforia e a depressão próprias da conturbada estética barroca;

  • Explicar as características principais da escola barroca.

  • Situar a obra de Vieira entre os ideais metropolitanos e a ambiência brasileira;

  • Distinguir a presença de cultismo e conceptismo nos sermões de Antônio Vieira e na poesia de Gregório de Matos;

  • Compreender a estrutura lógica da argumentação dos sermões de Antônio Vieira;

  • Reconhecer as diferenças temáticas, formais e estilísticas da poesia de Gregório de Matos; compreender a importância social e econômica da Bahia como espaço adequado à circulação da literatura produzida no século XVII.

  • Compreender a dimensão cultural do Iluminismo;

  • Identificar as características do Arcadismo; delimitar o projeto literário do Arcadismo em Portugal e no Brasil;

  • Caracterizar a lírica de Bocage, Cláudio Manuel da Costa e Tomás Antônio Gonzaga;

  • Compreender a épica de Basílio da Gama (O Uraguai) e Santa Rita Durão (Caramuru).

 

2ª série
  • Caracterizar a produção literária da primeira geração da poesia romântica brasileira.

  • Compreender as circunstâncias que condicionaram a produção da poesia indianista de Gonçalves Dias.

  • Distinguir as características essenciais da segunda geração da poesia romântica brasileira.

  • Diferenciar as características principais dos mais destacados poetas ultrarromânticos brasileiros.

  • Compreender como as obras de Álvares de Azevedo e Casimiro de Abreu representam os anseios e pensamentos de sua geração.

  • Compreender a produção literária da terceira geração romântica brasileira.

  • Dominar o Condoreirismo.

  • Familiarizar-se com a obra de Castro Alves, compreendendo-a no contexto de sua geração.

  • Reconhecer as características essenciais da prosa urbana do Romantismo brasileiro.

  • Caracterizar e distinguir as obras de Joaquim Manuel de Macedo, José de Alencar e Manuel Antônio de Almeida.

  • Reconhecer o projeto literário dos romances indianistas e regionalistas no Romantismo brasileiro.

  • Compreender o indianismo de José de Alencar, bem como a progressão histórica representada por seus romances filiados a essa vertente.

  • Diferenciar a prosa regionalista dos principais autores do período (José de Alencar, Visconde de Taunay, Franklin Távora e Bernardo Guimarães).

  • Caracterizar o teatro romântico brasileiro, com ênfase às comédias de Martins Pena.

  • Caracterizar o projeto literário do Realismo.

  • Compreender esta mudança de perspectiva: o indivíduo deixa o centro da obra literária para a análise da coletividade social.

  • Perceber a substituição da idealização romântica pela postura crítica do Realismo.

  • Conhecer a poesia realista portuguesa, especialmente a obra de Antero de Quental.

  • Caracterizar a obra de Eça de Queirós e conhecer seus principais romances.

  • Identificar as características principais da obra de Machado de Assis.

  • Conhecer os princípios do Naturalismo.

  • Entender por que a literatura se aproximou da ciência.

  • Caracterizar o projeto literário naturalista.

  • Compreender o projeto literário do Naturalismo no Brasil.

  • Conhecer a obra de Aluísio Azevedo.

  • Entender o Parnasianismo brasileiro.

  • Caracterizar a poesia de Olavo Bilac.

  • Distinguir as principais características do Simbolismo.

  • Compreender o contexto do Simbolismo português, especialmente a obra de Camilo Pessanha.

  • Entender como se deu a disseminação do Simbolismo no Brasil.

  • Caracterizar e distinguir as obras de Cruz e Sousa e Alphonsus de Guimaraens.

  • Conhecer as classes gramaticais e suas funções sintáticas

  • Conhecer os termos essenciais e acessórios da LP.

  • Dominar os conceitos básicos  para o estudo da morfossintaxe do período simples.

  • Reconhecer a utilização da gramática no processo de coerência através da coesão feita pelas conjunções.

  • Reconhecer os processos argumentativos.

  • Reconhecer as diferentes formas de introdução, desenvolvimento e conclusão de um texto dissertativo.

  • Reconhecer o período composto na construção do parágrafo.

  • Período Composto por coordenação.

  • Orações coordenadas.

  • Período Composto por Subordinação

  • Substantivas

  • Adjetivas

  • Adverbiais

  • Períodos Mistos.

 
3ª série
  • Entender em que consiste o nível de análise gramatical a que chamamos de sintaxe;

  • Dominar os conceitos mais básicos para o estudo de fatos sintáticos (estrutura, função, frase, oração, sintagma e período).

  • Reconhecer alguns dos mecanismos gramaticais que entram em jogo para determinar a coesão e a coerência de um texto.

  • Compreender as perguntas que orientam as reflexões sobre o tema e organizar as informações e os argumentos para definir o projeto de texto.

  • Saber como montar a estrutura do texto dissertativo- argumentativo.

  • Perceber as diferentes formas de iniciar um texto pertencente a esse gênero.

  • Entender como conduzir a argumentação e encaminhar a conclusão.

  • Produzir uma dissertação.

  • Identificar um tema atual e saber tratá-lo adequadamente.

  • Perceber de que maneira um texto filosófico deve ser desenvolvido.

  • Familiarizar-se com diferentes temas de vestibulares que apresentam Propostas de caráter atual e de caráter filosófico.

  • Produzir uma dissertação de tema atual e outra de tema filosófico.

  • Diferenciar as vanguardas artísticas do século XX;

  • Relacionar as vanguardas ao contexto histórico do início do século XX;

  • Compreender a influência das vanguardas na arte brasileira;

  • Caracterizar o Pré-Modernismo e diferenciar as obras dos principais autores do período (Euclides da Cunha, Lima Barreto, Monteiro Lobato e Augusto dos Anjos).

  • Entender o início do Modernismo no Brasil;

  • Conhecer os principais autores da 1a fase modernista brasileira;

  • Caracterizar as obras de Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Manuel Bandeira.

  • Compreender as características da geração literária ligada à revista Presença;

  • Conhecer a obra de Florbela Espanca e Aquilino Ribeiro;

  • Entender como se deu o movimento neorrealista português;

  • Caracterizar a literatura portuguesa contemporânea, identificando as tendências na poesia e na prosa.

  • Identificar o projeto literário da segunda geração modernista;

  • Conhecer os principais autores dessa geração;

  • Compreender as obras de Cecília Meireles, Vinicius de Moraes, Murilo Mendes e Jorge de Lima, atentando para como eles realizam o projeto literário dessa geração;

  • Reconhecer as características da obra de Carlos Drummond de Andrade.

  • Reconhecer a prosa da 2a fase modernista - Neorrealista - 2a Geração de 30 - Graciliano Ramos

  • Reconhecer as tendências da literatura pós-modernista - Fim da 2a GG

  • Compreender a importância do neologismo e da literatura espiritual da Geração de 45 - Guimarães Rosa,

  • Reconhecer a Epifânia em Clarice Lispector e a poesia construtivista de João Cabral de Mello Neto.

  • Aprender a ler os textos verbais e não verbais relacionados às artes plásticas do movimento intitulado Contemporâneo

  • Conhecer as tendências literárias contemporâneas, Concretismo, Neoconcretismo, Poema-processo, Poesia política, poesia introspectiva, crônica, poesia marginal, prosaísmo, romance urbano.

  • Literatura Africana e seus textos contemporâneos – Mayombe.

 

Inglês

Fazer com que o estudante seja capaz de interpretar artigos de diferentes fontes e estilos, como também anúncios, analisar e avaliar manuais. Que o estudante possa identificar, comparar obras e conceitos linguísticos, como também aplicá-los.

Ter competência no acesso a informações, competência na compreensão e na análise da informação.

A partir da leitura de textos literários consagrados e de informações sobre concepções artísticas, estabelecer relações entre eles e seu contexto histórico, social, político ou cultural, inferindo as escolhas dos temas, gêneros discursivos e recursos expressivos dos autores.  

Com base em um texto analisar as funções da linguagem, identificar marcas de variantes linguísticas de natureza sociocultural, regional, de registro ou de estilo, e explorar as relações entre as linguagens coloquial e formal.

Valorizar a diversidade dos patrimônios etnoculturais e artísticos, identificando-a em suas manifestações e representações em diferentes sociedades, épocas e lugares.

9º ano
  • Conhecer e aplicar vocabulário sobre gêneros de filmes, atividades escolares, desastres naturais, alimentação saudável e suprimento artístico.

  • Desenvolver com os colegas diálogos em que possam concordar e discordar sobre os temas educadamente.

  • Emitir opiniões e pontos de vista pessoais em uma discussão informal. 

  • Descrever atividades que ocorreram no passado utilizando experiências pessoais. 

  • Utilizar as seguintes estruturas da língua: presente perfeito, pronome relativo, substantivos abstratos, used to, voz passiva, second conditional, Tag question.  

  • Diferenciar o uso de will e going to como formas de expressar ações futuras. 

  • Aconselhar utilizando o verbo modal should.

  • Contrastar os tempos verbais presente perfeito e passado simples. 

  • Desenvolver e ampliar as habilidades leitora e escritora, compreensão auditiva e a oralidade utilizando modelos de exames de Cambridge KET e TOEFL. 

  • Aplicar o conhecimento da língua em atividades interdisciplinares em Matemática, Tecnologia, Ciências e Geografia.

  • Desenvolver as habilidades leitora e escritora nos gêneros de crítica de cinema, perfil profissional, biografia, artigos de jornal.

 

1ª série
  • Compreenda os elementos composicionais dos textos verbais e não verbais na forma de gêneros textuais, considerando seu contexto de produção e esferas de circulação. 

  • Identifique o tema do texto, considerando seu contexto de produção e a sua esfera de circulação, refletindo sobre as vozes sociais presentes nele. 

  • Perceba a intencionalidade presente no texto (quem escreveu o texto, por quê, para quê, de que forma, etc.). 

  • Identifique e analise informações explícitas e implícitas no texto. 

  • Compreenda o vocabulário que auxilia o entendimento a partir do contexto (palavras transparentes; processos de formação de palavras: prefixação, sufixação e composição, marcas de gênero e número; significado de palavras desconhecidas, com base no contexto; reconhecimento de tempos/aspectos/modos verbais com relação ao seu propósito). 

  • Identifique nos textos sua tipologia (narrativo, instrutivo, argumentativo, etc.). 

  • Realize a leitura linear e não linear. 

  • Identifique os aspectos da organização textual. 

  • Identifique e compreenda as figuras de linguagem e relacione-as ao contexto em que estão inseridas. 

  • Use adequadamente a grafia.

  • Pronuncie adequadamente as palavras em apresentações orais ou em leituras de textos. 

  • Esteja familiarizado com o exame internacional TOEFL.

 

2ª série
  • Reconheça e utilize as variedades linguísticas. 

  • Compreenda os elementos extralinguísticos (entonação, pausa, expressão corporal). 

  • Respeite os turnos da fala. 

  • Aproprie-se da pronúncia das palavras, considerando as variações linguísticas. 

  • Perceba que a Língua Estrangeira Moderna oferece meios de compreensão de diferentes 

  • Culturas e de apropriação e valorização de sua própria cultura.

  • Pronuncie adequadamente as palavras em apresentações orais ou em leituras de textos. 

  • Reconheça e use os elementos que tornam o texto coeso e coerente, como referências de tempo e lugar, referência lexical, referência pronominal, conectivos e sua função de marcar relações de contraste, causa, consequência, etc. 

  • Compreenda, a partir de textos de diferentes gêneros, as classes gramaticais - como artigos, pronomes, substantivos, adjetivos, verbos e seus tempos, etc. -, e suas funções dentro do texto; e aproprie-se do conhecimento linguístico necessário para a compreensão e produção de texto.

  • Esteja familiarizado com o exame internacional TOEFL.

 

3ª série
  • Fazer uso da língua que estão aprendendo em situações significativas, não se limitando ao exercício de estruturas   linguísticas descontextualizadas. 

  • Perceber-se como integrante da sociedade e participante ativo do mundo.

  • Desenvolver consciência crítica no processo ensino e aprendizagem. 

  • Desenvolver o senso de cidadania, uma prática social qualitativa no ensino básico. 

  • Desenvolver o vocabulário relacionado ao tema proposto. 

  • Entender o valor comunicativo de um texto. 

  • Levar o aluno a saber diferenciar alguns tipos de gêneros textuais

  • Aprender a comunicar-se dentro da L.E. para seu crescimento pessoal, profissional e crítico na sociedade. 

  • Desenvolver os elementos discursivos: leitura, oralidade e escrita; estimular a ampliação de leituras de mundo. 

  • Conduzir leitura de textos voltados ao vestibular.

  • Estar apto a escolher língua inglesa como língua estrangeria no ENEM.

  • Esteja familiarizado com o exame internacional TOEFL.

Cultura e Língua Hispânica

O curso de Espanhol no currículo regular do Ensino Médio é implementado com a preocupação em prestigiar além do aprendizado da língua estrangeira em si, a cultura dos países hispanos hablantes. Acrescentamos então, o desenvolvimento concreto e gradativo no domínio da expressão escrita e oral no idioma.

Ter competência no acesso a informações, competência na compreensão e na análise da informação.

A partir da leitura de textos literários consagrados e de informações sobre concepções artísticas, estabelecer relações entre eles e seu contexto histórico, social, político ou cultural, inferindo as escolhas dos temas, gêneros discursivos e recursos expressivos dos autores.  

Os conteúdos há serem abordados terão o caráter instrumental para as práticas de leitura.

O trabalho com os gêneros textuais e leituras propostas visa solidificar esse processo, e os exercícios escritos e orais decorrerão das leituras e discussões realizadas.

9º ano
  • Ler um texto em espanhol e atingir a compreensão global do mesmo a partir da identificação dos termos e comparação das informações entre os parágrafos.

  • Identificar os principais países em que se fala o idioma e perceber pontos comuns e particularidades relação a cultura.

  • Utilizar para comunicação oral e escrita os Pronomes Pessoais como sujeito.

  • Reconhecer a formação de gênero e flexão de número e grau em substantivos e adjetivos.

  • Compreender e comunicar-se na língua espanhola utilizando os números cardinais.

  • Perceber o fenômeno linguístico “Voseo”, reconhecendo sua utilização e utilizando se necessário para comunicar-se no idioma.

  • Compreender de acordo com o contexto e utilizar na comunicação oral os verbos regulares e irregulares no tempo/modo

  • Presente do Indicativo em espanhol.

  • Redigir breves orações em espanhol a partir da orientação docente e de modelos apresentados.

  • Reconhecer nos textos e utilizar o Pretérito Indefinido, Pretérito Perfecto Compuesto y Preterito Imperfecto.Identificar as principais expressões idiomáticas percebendo seus equivalentes em português. 

  • Reconhecer e utilizar as regras de acentuação do idioma espanhol nas leituras e textos produzidos.

  • Identificar as características estruturais e, produzir breves textos narrativos, descritivos e argumentativos no idioma.

 

1ª Série
  • Compreender as ideias principais de um texto e elaborar breve interpretação em espanhol. 

  • Conhecer o processo de Apócope no idioma, aplicando-o conforme as regras da língua normativa hispânica

  • Produzir Oraciones Condicionales com sentido de presente e futuro no idiomaUtilizar o Modo Imperativo para variadas situações comunicativas, reconhecendo-o nos textos também.

  • Aplicar a Acentuação Gráfica de acordo com as regras da língua

  • Comparar elementos da Língua Portuguesa e Hispânica

  • Compreender os princípios culturais que determinam o uso das diferentes formas de tratamento

  • Captar o sentido interrogativo ou exclamativo quando não há marcas na frase

  • Compreender o uso ou não do dicionário de espanhol

  • Perceber a cultura de outros povos a partir de textos no idioma

  • Compreender o uso dos marcadores temporais, de lugar e modo e adicionar ideias expressando alternativas.

  • Expressar fatos que ocorreram ou se repetiram no passado

  • Identificar diferentes possibilidades de vida em Família a partir de exemplos  (cultura).

  • Apreender a estrutura e , produzir pequenos textos narrativos, descritivos e argumentativos em espanhol. 

2ª Série
  • Identificar expressões idiomáticas dentro de um texto.

  • Reconhecer as regras de acentuação no idioma.

  • Identificar o Presente do Subjuntivo para se referir a fatos futuros.

  • Reconhecer as preposições em espanhol diferenciando-as das conjunções.

  • Situar um texto no espaço.

  • Expressar fatos hipotéticos e fatos presentes ou futuros sujeitos a condições

  • Expressar de diferentes formas a quantidade, afirmação e negação.

  • Reconhecer as Conjunções.

  • Reconhecer a utilização dos Pronomes pessoais com preposição.

  • Reconhecer os adjetivos que sofrem apócope diante de substantivos.

  • Refletir sobre os hábitos alimentares individuais e coletivos, de seu país e dos países hispano-hablantes, a partir de textos no idioma.

 

3ª Série
  • Refletir sobre as manifestações culturais da cultura hispânica e latina.

  • Expressar desejos ou possibilidades.

  • Formular hipóteses sobre fatos passados e expressar fatos sujeitos a condições.

  • Reconhecer as preposições em espanhol.

  • Conhecer um jornal digital em espanhol.

  • Expressar fatos ligados a probabilidade.

  • Expressar inclusão e exclusão.

  • Comunicar-se na língua a partir dos conhecimentos gramaticais e léxicos construídos ao longo do ensino médio, demonstrando segurança para compreender e expor as próprias ideias em situações simples de interação.


 

Arte

Possibilitar ao aluno uma experiência sensível com o mundo e com a vida através do conhecimento das diversas manifestações artísticas e culturais pelas diversas formas de expressão de linguagens artísticas estimulando o pensamento crítico e reflexivo. Desenvolver sua competência estética, tanto para produzir trabalhos pessoais e grupais quanto para que possa, progressivamente, apreciar, desfrutar, valorizar e julgar os bens artísticos de distintos povos e culturas produzidos ao longo da história e na contemporaneidade

Saber expressar e comunicar-se em artes mantendo uma atitude de busca pessoal e/ou coletiva, articulando a percepção, a imaginação, a emoção, a sensibilidade e a reflexão ao realizar as produções artísticas.

9º ano
  • Conhecer e vivenciar as propostas da Semana da  Arte Moderna nos seus propósitos literários, artísticos e culturais.

  • Conhecer e compreender as relações entre a História e os diferentes movimentos artísticos ligados á arte moderna.

  • Reconhecer e valorizar a relação entre arte e realidade. (vanguardas)

  • Conhecer propostas que mudam a relação do público com a obra, entendendo-o como participante e identificador das manifestações artísticas na Arte Contemporânea.

  • Identificar e valorizar manifestações tradicionais, regionais e populares, e seu papel na definição da identidade cultural de um povo.

  • Conhecer o conceito e a técnica da linguagem visual, compondo e recompondo volumes com materiais diversos.

  • Criar e participar da divulgação da cultura popular, compreendendo-a como patrimônio cultural, e valorizando sua modernização através das vinhetas.

  • Reconhecer a arte como linguagem e as diversas linguagens artísticas.

  • Conhecer como se dão a dinâmica e a organização dos elementos das linguagens artísticas, na composição de uma obra.

  • Identificar afinidades entre os elementos compositivos dos diversos campos artísticos.

  • Explorar as linguagens  da arte em movimento.

  • Conhecer estratégias musicais em diversos meios.

  • Experimentar os processos de reprodução da imagem.

1ª série
  • Perceber os modos de fazer artes visuais e sua função social.
    Compreenda os elementos que estruturam e organizam as artes visuais e sua relação com os movimentos e períodos.

  • Compreender os elementos que estruturam e organizam as artes visuais e sua relação com a sociedade contemporânea.

  • Reconheça os modos de estruturar e compor as artes visuais na cultura de diferentes povos.

  • Analise a produção de artes visuais em diferentes perspectivas históricas e culturais.

  • Expressar e saber comunicar-se em artes mantendo uma atitude de busca pessoal e/ou coletiva, articulando a percepção, a imaginação, a emoção, a sensibilidade e a reflexão ao realizar e as produções artísticas;

  • Interagir com materiais, instrumentos e procedimentos variados em artes (Artes Visuais, Dança, Música, Teatro), experimentando-os e conhecendo-os de modo a utilizá-los nos trabalhos pessoais;

  • Edificar uma relação de autoconfiança com a produção artística pessoal e conhecimento estético, respeitando a própria produção e a dos colegas, no percurso de criação que abriga uma multiplicidade de procedimentos e soluções;

  • Compreender e saber identificar a arte como fato histórico contextualizado nas diversas culturas, conhecendo respeitando e podendo observar as produções presentes no entorno, assim como as demais do patrimônio cultural e do universo natural, identificando a existência de diferenças nos padrões artísticos e estéticos;

  • Observar as relações entre o homem e a realidade com interesse e curiosidade, exercitando a discussão, indagando, argumentando e apreciando arte de modo sensível;

  • Buscar e saber organizar informações sobre a arte em contato com artistas, documentos, acervos nos espaços da escola e fora dela (livros, revistas, jornais, ilustrações, diapositivos, vídeos, discos, cartazes) e acervos públicos (museus, galerias, centros de cultura, bibliotecas), reconhecendo e compreendendo a variedade dos produtos artísticos e concepções estéticas presentes na história das diferentes culturas e etnias.

  • Decorrentes dessas competências, as disciplinas escolares que compõem a matriz curricular articularão a constituição de habilidades específicas tendo como referência os conteúdos escolares propostos para as aprendizagens.  A organização desses conteúdos estará atrelada os seguintes princípios: Relevância cultural e histórica; Instrumentalização para as habilidades enquanto recursos cognitivos; Referências nas matrizes dos processos seletivos das universidades públicas do estado.

  • Por conta disso, a matriz está estruturada para atender os princípios que norteiam o Ensino Médio brasileiro em um espaço escolar estruturado por elementos de conhecimento, cultura e tecnologias.

Educação Física

Um dos papéis da Educação Física escolar no Ensino Médio é compreender e discutir, junto aos jovens, os valores e significados que estão por trás dessas práticas corporais.

Ao aproximar a proposta pedagógica da Educação Física do Colégio Magister no Ensino Médio a uma perspectiva cultural, o que se pretende é a ressignificação dos saberes relativos ao patrimônio da cultura corporal no espaço escolar, transformando-o em um espaço vivo de interações, aberto ao real e às suas múltiplas dimensões, permitindo aos jovens compreenderem a cultura corporal enquanto manifestação histórica, social e política dos diversos grupos sociais.

9º ano

Jogos adaptados paralímpicos

  • Pesquisar e experimentar as formas adaptadas de jogar pertencentes a outros grupos socioculturais, bem como seus possíveis artefatos; 

  • Reconhecer as dificuldades e facilidades de execução e organização coletiva encontradas nas atividades propostas; 

  • Adaptar os jogos e os artefatos investigados às condições do grupo, espaço e materiais; 

  • Elaborar formas de registro (desenho, escrita, fotografia, relato oral) relacionadas às vivências;

  • Elaborar novas regras para os jogos vivenciados de acordo com as questões problematizadas pela classe, colocando-as em ação; 

  • Posicionar-se criticamente em relação às características (regras, estratégias, conteúdo e forma) dos jogos vivenciados; 

  • Demonstrar apreço pelos jogos investigados por meio da participação respeitosa, de relato oral e/ou escrito, reconhecendo seu contexto de origem;

  • Manifestar respeito ao direito de expressão dos colegas em diversas situações didáticas; Construir artefatos para a vivência prática coletiva; 

  • Compreender as transformações dos jogos vivenciados no tempo e no espaço, mediante vivências e demais ações didáticas; 

  • Organizar e executar formas de jogar que visem ao envolvimento coletivo.

Lutas: Tae-Kwo

  • Do Compreender, por meio das vivências e observações adicionais dos colegas, professor e demais investigações, os aspectos biomecânicos (alavancas, movimentos de pernas e/ou braços, quedas, formas de imobilizações etc.), presentes no Tae-kwon-do, entendendo-os como fruto da diversidade cultural;

  • Identificar os diversos modos de finalização, relacionando-os com as suas características culturais, mediante as vivências e outras ações didáticas; 

  • Formular questionamentos e comentários construtivos a respeito das diferentes técnicas e táticas pessoais e dos demais colegas nas atividades realizadas, mediante a participação pessoal e observações; 

  • Diferenciar os efeitos psíquicos (autocontrole, concentração, atenção etc.) e biológicos (flexibilidade, força, agilidade etc.) proporcionados pelas diversas vivências de luta tematizadas, atrelando-os às suas cParticipar das atividades propostas com todos os colegas independentemente das questões de gênero, biótipo ou rendimento, adotando atitude solidária durante as vivências das lutas; 

  • Construir argumentos críticos a partir da leitura de diversos suportes textuais acerca da manifestação de luta; Aprofundar os conhecimentos adquiridos nas aulas, buscando a participação consciente.

Ginástica: práticas de academia

  • Diferenciar atividade física de exercício físico, justificando sua posição, após as vivências ou outras atividades didáticas; Reconhecer e identificar as alterações orgânicas ocorridas durante e após a prática das modalidades ginásticas; 

  • Reconhecer os princípios ginásticos envolvidos nas diversas modalidades: fluidez, harmonia, organização, contração, descontração, equilíbrio e tônus muscular, mediante atividades práticas; 

  • Vivenciar diferentes práticas ginásticas, identificar suas origens, funções, meios e recursos empregados; 

  • Participar de breves sessões práticas das modalidades ginásticas, adaptando suas características ao grupo com apoio do professor; 

  • Organizar e executar experiências ginásticas de modo responsável e atento aos cuidados necessários de segurança dos participantes; 

  • Demonstrar atitudes de lealdade, dignidade, solidariedade, cooperação e respeito à diversidade do grupo, visando solucionar conflitos por meio do diálogo nas manifestações de ginásticas; 

  • Respeitar nas atividades propostas, a integridade física e moral do outro;

  • Analisar e contribuir para modificar as atividades corporais de ginásticas no interior da escola e no entorno da comunidade escolar, cujas práticas envolvam riscos e prejuízos à qualidade de vida.

  • Atividades rítmicas e expressivas: hip-hop e o seu contexto social

  • Reconhecer e apropriar os princípios básicos para construção de desenhos coreográficos simples; 

  • Vivenciar a aplicação dos princípios básicos na construção de desenhos coreográficos; 

  • Compreender os aspectos histórico-sociais do Hip-hop; 

  • Perceber seu ritmo (pessoal e em grupo); 

  • Desenvolver a noção espaço/tempo vinculada ao estímulo musical e ao silêncio com relação a si mesmo e ao outro; 

  • Explorar os gestos e códigos de outros movimentos corporais não abordados nos blocos; 

  • Compreender o processo expressivo partindo do código individual de cada um para o coletivo (representações de cenas do cotidiano em grupo, danças individuais, pequenos desenhos coreográficos em grupo); 

  • Ter percepção dos limites corporais na vivência dos movimentos rítmicos e expressivos; 

  • Apresentar predisposição a superar seus próprios limites nas vivências rítmicas e expressivas; 

Esportes Voleibol/ Handebol/ Futsal/ Basquete

  • Compreender as variações das formas de jogar por parte dos diversos grupos culturais como forma de expressão da identidade cultural dos praticantes, reconhecendo-as no âmbito das aulas; 

1ª série
  • Esportes: Sistemas de jogo e táticas: Futsal e Basquete;

  • Lutas: Princípios orientadores, regras e técnicas de uma luta pouco conhecida dos alunos e uma já conhecida dos alunos.

  • Atividades Rítmicas e Expressivas: Danças e ritmos modernos.

  • Ginásticas: Padrões de beleza: contexto histórico e sua representatividade na sociedade.

  • Lazer: na comunidade local.

 

2ª série
  • Esportes: Voleibol e Handebol; Legado olímpico.

  • Atividades recreativas e seu contexto.

  • Lutas: Contexto social e histórico das artes marciais.

  • Ginástica: Significados/sentidos no discurso das mídias sobre a ginástica e o exercício físico. O papel das mídias na definição de modelos hegemônicos de beleza corporal e a transformação do esporte espetáculo televisivo e suas consequências.

  • Atividades Rítmicas e Expressivas: Danças e ritmos das décadas de 60 a 80.

 

3ª série 
  • Esportes: futebol: paixão nacional; Organização de Eventos Esportivos.

  • Lutas: O efeito MMA: O que torna esta modalidade de luta um fenômeno nos dias atuais.

  • Atividades rítmicas e expressivas: A representação de uma comunidade através da dança/música: contexto social.

  • Ginástica: Benefícios da Ginástica Alternativa.

  • Atividades de Lazer: importância na sociedade.

 

 

Área de Matemática e suas tecnologias

Matemática 

O ensino de matemática deve contribuir para o desenvolvimento intelectual e das capacidades exigidas na vida social e profissional dos indivíduos, favorecendo tanto uma perspectiva mais unificada da matemática – integrando os pensamentos aritmético, algébrico, proporcional, geométrico e probabilístico – como também o entrelaçamento de muitas áreas do currículo.

Adotar uma atitude positiva em relação à Matemática auxilia a capacidade de construir conceitos e procedimentos, estimula a autoestima e perseverança na busca de soluções. Neste contexto, o ensino da Matemática no Colégio Magister visa instigar o espírito investigativo dos alunos, propondo aulas dinâmicas onde os alunos são protagonistas do seu aprendizado. Ao privilegiar a construção do conhecimento pelo aluno, o professor passa a ser o colaborador, orientador e incentivador da aprendizagem, buscando sempre desenvolver a autonomia dos alunos.

Para isso, serão estabelecidos planos e estratégias para o desenvolvimento de várias formas de raciocínio (estimativa, analogia, indução, busca de padrão ou regularidade, pequenas inferências lógicas) e a construção do currículo de forma a integrar os vários eixos temáticos (números e operações, geometria, álgebra, grandezas e medidas, raciocínio combinatório, estatística e probabilidade) entre si e com outras áreas do conhecimento. Pretende-se desta forma, que os estudantes possam comunicar-se de modo matemático, argumentar, escrever e representar de várias maneiras (com números, tabelas, gráficos, diagramas) as ideias matemáticas e interagir com colegas cooperativamente, auxiliando-os e aprendendo com eles, apresentando suas ideias e respeitando as deles, contribuindo para um ambiente propício à aprendizagem.

A disciplina também contemplará em seu planejamento ações para que os estudantes desenvolvam os conteúdos procedimentais e atitudinais abaixo:

  • Compreender os usos da Matemática nas situações cotidianas da sociedade de nosso tempo;

  • Desenvolver competência para enfrentar problemas novos. Relacionar novos conteúdos com os anteriores e aplicá-los na resolução de problemas.

  • Compreender a origem das fórmulas e aplicar os conceitos estudados de forma consciente;

  • Preocupar-se em aprimorar hábitos de estudo;

  • Perceber que as atitudes individuais refletem no coletivo;

  • Respeitar as diversidades presentes na turma, reconhecendo que os indivíduos aprendem em tempos diferentes;

  • Aperfeiçoar o tempo e desenvolver a habilidade de trabalhar em equipe;

  • Preocupar-se em refazer os exercícios;

  • Preocupar-se em estudar previamente para as aulas.

 

9º ano
  • Efetuar as operações básicas no conjunto dos números Reais;

  • Reconhecer que, uma vez fixada uma unidade de comprimento, existem segmentos de reta cujo comprimento não é expresso por número racional (como as medidas de diagonais de um polígono e alturas de um triângulo, quando se toma a medida de cada lado como unidade).

  • Reconhecer um número irracional como um número real cuja representação decimal é infinita e não periódica, e estimar a localização de alguns deles na reta numérica.

  • Calcular potenciações com expoentes racionais;

  • Efetuar cálculos com números reais, inclusive potências com expoentes fracionários.

  • Interpretar informações Matemáticas em textos verbais;

  • Resolver e elaborar problemas com números reais, inclusive em notação científica, envolvendo diferentes operações.

  • Resolver e elaborar problemas que envolvam porcentagens, com a ideia de aplicação de percentuais sucessivos e a determinação das taxas percentuais, preferencialmente com o uso de tecnologias digitais, no contexto da educação financeira.

  • Solucionar equações do 2º Grau e utilizá-las na resolução de problemas;

  • Compreender os processos de fatoração de expressões algébricas, com base em suas relações com os produtos notáveis, para resolver e elaborar problemas que possam ser representados por equações polinomiais do 2º grau.

  • Perceber a dependência linear entre as incógnitas de uma função afim;

  • Generalizar situações através de uma função afim;

  • Identificar as informações dos coeficientes angular e linear de uma função afim;

  • Determinar o ponto médio de um segmento de reta e a distância entre dois pontos quaisquer, dadas as coordenadas desses pontos no plano cartesiano, sem o uso de fórmulas, e utilizar esse conhecimento para calcular, por exemplo, medidas de perímetros e áreas de figuras planas construídas no plano. 

  • Identificar as informações dos coeficientes de uma função quadrática; 

  • Compreender os processos de fatoração de expressões algébricas, com base em suas relações com os produtos notáveis, para resolver e elaborar problemas que possam ser representados por equações polinomiais do 2º grau.

  • Determinar os zeros de uma função; *

  • Esboçar o gráfico de uma função afim ou quadrática; *

  • Reconhecer as condições para a determinação de triângulos semelhantes.

  • Reconhecer as condições necessárias e suficientes para que dois triângulos sejam semelhantes.

  • Resolver e elaborar problemas envolvendo razão de semelhança.

  • Resolver e elaborar problemas que envolvam relações de proporcionalidade direta e inversa entre duas ou mais grandezas, inclusive escalas, divisão em partes proporcionais e taxa de variação, em contextos socioculturais, ambientais e de outras áreas.

  • Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de volumes de prismas e de cilindros retos, inclusive com uso de expressões de cálculo, em situações cotidianas.

  • Conhecer as relações métricas do triângulo retângulo;

  •  Aplicar as razões trigonométricas à resolução de problemas;

  • Demonstrar relações métricas do triângulo retângulo, entre elas o teorema de Pitágoras, utilizando, inclusive, a semelhança de triângulos.

  • Resolver e elaborar problemas de aplicação do teorema de Pitágoras ou das relações de proporcionalidade envolvendo retas paralelas cortadas por secantes.

  • Relacionar ângulo inscrito e ângulo central de circunferência.

  • Resolver problemas por meio do estabelecimento de relações entre arcos, ângulos centrais e ângulos inscritos na circunferência, fazendo uso, inclusive, de softwares de geometria dinâmica.

  • Ser capaz de fazer inferências numa pesquisa amostral e calcular as incertezas envolvidas no estudo elaborado;

  • Reconhecer, em experimentos aleatórios, eventos independentes e dependentes e calcular a probabilidade de sua ocorrência, nos dois casos.

  • Utilizar o estudo estatístico para determinar a probabilidade de um evento acontecer;

  • Planejar e executar pesquisa amostral envolvendo tema da realidade social e comunicar os resultados por meio de relatório contendo avaliação de medidas de tendência central e da amplitude, tabelas e gráficos adequados, construídos com o apoio de planilhas eletrônicas.

  • Ler e interpretar histogramas e polígonos de frequência.

 

1ª série
  • Resolver equações modulares

  • Reconhecer uma função modular mediante seu formato algébrico.

  • Construção de esboços plotando pontos do gráfico.

  • Estabelecer a lei de composição das funções.

  • Reconhecer e obter uma função como inversa de outra.

  • Construir o gráfico da inversa de uma função.

  • Reconhecer uma função afim mediante seu formato algébrico.

  • Relacionar a função linear com a proporcionalidade entre grandezas.

  • Reconhecer uma função polinomial do 1o grau mediante seu formato algébrico.

  • Relacionar função do 1o grau com equação da reta.

  • Construção de esboços plotando pontos do gráfico.

  • Construção de esboços a partir de características conhecidas das respectivas funções.

  • Resolver graficamente problemas que envolvam funções.

  • Identificar e resolver inequações produto.

  • Identificar e resolver inequações quociente.

  • Identificar e resolver inequações simultâneas. 

  • Identificar e resolver inequações modulares.

  • Encontrar o dominar de uma função mediante inequações.

  • Identificar a estrutura algébrica de uma função quadrática.

  • Reconhecer a estrutura algébrica de uma função quadrática em problemas de física e geometria.

  • Reconhecer a curva parabólica como representação gráfica de uma função quadrática.

  • Construir a parábola a partir da função quadrática.

  • Identificar os pontos de intersecção da parábola com os eixos.

  • Determinar as coordenadas do vértice de uma parábola.

  • Calcular os zeros de uma função quadrática.

  • Assimilar o estudo do sinal de uma função quadrática.

  • Identificar os pontos de imagem máxima ou mínima em uma função quadrática.

  • Determinar o conjunto imagem de uma função quadrática.

  • Determinar o comportamento da função quadrática em relação aos intervalos do domínio.

  • Proceder à construção de esboços de gráficos por meio de elementos básicos.

  • Resolver problemas de aplicação dessas ideias.

  • Resolver inequações do segundo grau.

  • Resolver inequações produto e inequações quociente.

  • Resolver inequações simultâneas e modulares.

  • Determinar o domínio de funções por meio de inequações do segundo grau.

  • Conhecer todos os aspectos da definição de potenciação e desenvolver métodos de operação.

  • Identificar uma função exponencial.

  • Reconhecer a natureza, crescente ou decrescente das funções exponenciais.

  • Reconhecer e construir o gráfico das funções exponenciais.

  • Resolver problemas com estrutura algébrica de funções exponenciais.

  • Identificar equações e inequações exponenciais.

  • Desenvolver e dominar métodos de resolução de equações, sistemas de equações e inequações exponenciais.

  • Conhecer a definição de logaritmo de um número.

  • Determinar as condições de existência de um logaritmo.

  • Reconhecer e aplicar as propriedades dos logaritmos.

  • Realizar mudança de base em logaritmos.

  • Realizar cálculos com logaritmos decimais e logaritmos neperianos.

  • Identificar uma função logarítmica.

  • Reconhecer e construir gráficos das funções logarítmicas.

  • Determinar o domínio das funções logarítmicas.

  • Resolver equações e inequações logarítmicas.

  • Reconhecimento da lei de formação de sequências numéricas e das propriedades que decorrem dela.

  • Percepção de padrões numéricos em situações do cotidiano e em eventos naturais.

  • Compreensão do método de construção de uma PA.

  • Avaliação de uma PA em função do sinal da razão.

  • Interpretação gráfica do comportamento de uma PA.

  • Classificação de uma PA (crescente, decrescente ou constante).

  • Cálculo do termo central por média aritmética dos extremos.

  • Soma de dois termos equidistantes dos extremos de uma PA.

  • Compreensão do método de construção de uma PG.

  • Avaliação de uma PG a partir do primeiro termo e da razão.

  • Classificação de uma PG (crescente, decrescente, constante, oscilante ou nula).

  • Cálculo do termo central por média geométrica dos extremos.

  • Interpretação gráfica do comportamento de uma PG.

  • Construção da fórmula da soma dos termos de uma PG.

  • Compreensão da soma convergente dos termos de uma PG decrescente infinita.

  • Identificar as proporções e compreender a utilização das escalas em diferentes tipos de aplicações.

  • Compreender e utilizar as operações de proporcionalidade direta e indireta entre valores.

  • Utilizar taxas proporcionais na análise comparativa de dados.

  • Obter percentuais por meio de razões e valores proporcionais recorrendo ao uso de taxas.

  • Avaliar questões de acréscimo e desconto dominando essas operações.

  • Observar que o desconto não equivale à operação inversa do acréscimo.

  • Dominar as propriedades das operações de capitalização referentes ao regime de juro simples.

  • Identificar e trabalhar com informações referentes a taxas equivalentes e suas possibilidades de conversão.

  • Entender os fundamentos teóricos da relação entre progressões aritméticas e o cálculo dos juros simples.

  • Dominar as propriedades das operações de capitalização referentes ao regime de juro composto.

  • Entender os fundamentos teóricos da relação entre progressões geométricas e o cálculo dos juros compostos.

  • Avaliar o comportamento das operações com juros.

  • Calcular o valor atual e futuro de uma aplicação.

 

2ª série
  • Perceber as relações entre arcos de circunferência e ângulos centrais.

  • Observar a relação de grandezas e calcular o comprimento de arcos com dados obtidos em situações problema

  • Converter medidas de ângulos de radianos para graus, e vice-versa.

  • Definir o ciclo trigonométrico.

  • Determinar os valores de seno no ciclo trigonométrico.

  • Determinar os valores de cosseno no ciclo trigonométrico.

  • Conhecer e entender os conceitos que envolvem o estudo da função cosseno para qualquer ângulo.

  • Analisar a variação dos valores assumidos nas funções seno, cosseno e tangente com o uso do ciclo trigonométrico.

  • Determinar os valores de tangente no ciclo trigonométrico.

  • Analisar e resolver equações e inequações trigonométricas.

  • Identificar as características de uma função periódica.

  • Reconhecer os elementos que formam o ciclo trigonométrico.

  • Coletar em um círculo trigonométrico os valores de seno, cosseno e tangente.

  • Identificar uma função seno.

  • Construir o gráfico básico da função seno.

  • Conhecer as características fundamentais da função seno.

  • Identificar uma função cosseno.

  • Construir o gráfico básico da função cosseno.

  • Conhecer as características fundamentais da função cosseno.

  • Identificar uma função tangente.

  • Construir o gráfico básico da função tangente.

  • Conhecer as características fundamentais da função tangente.

  • Conhecer a definição da razão secante.

  • Conhecer a definição da razão cossecante.

  • Conhecer a definição da razão cotangente.

  • Construir os gráficos trigonométricos com alterações diversas.

  • Resolver situações problema com características trigonométricas.

  • Apresentar as relações trigonométricas fundamentais.

  • Comprovar identidades trigonométricas.

  • Resolver equações trigonométricas no universo dos números reais.

  • Resolver inequações trigonométricas no universo dos números reais.

  • Realizar as transformações trigonométricas traçadas pelos conteúdos conceituais.

  • Resolver situações em triângulos quaisquer por meio da lei dos senos e lei dos cossenos.

  • Calcular a área de superfície triangular com o auxílio de instrumento trigonométrico.

  • Identificar as proporções e compreender a utilização das escalas em diferentes tipos de aplicações.

  • Compreender e utilizar as operações de proporcionalidade direta e indireta entre valores.

  • Utilizar taxas proporcionais na análise comparativa de dados.

  • Obter percentuais por meio de razões e valores proporcionais recorrendo ao uso de taxas.

  • Avaliar questões de acréscimo e desconto dominando essas operações.

  • Observar que o desconto não equivale à operação inversa do acréscimo.

  • Dominar as propriedades das operações de capitalização referentes ao regime de juro simples.

  • Identificar e trabalhar com informações referentes a taxas equivalentes e suas possibilidades de conversão.

  • Entender os fundamentos teóricos da relação entre progressões aritméticas e o cálculo dos juros simples.

  • Dominar as propriedades das operações de capitalização referentes ao regime de juro composto.

  • Entender os fundamentos teóricos da relação entre progressões geométricas e o cálculo dos juros compostos.

  • Avaliar o comportamento das operações com juros.

  • Calcular o valor atual e futuro de uma aplicação.

  • Reconhecer uma equação linear.

  • Desenvolver métodos de resolução de equações lineares.

  • Reconhecer um sistema de equações lineares.

  • Classificar um sistema de equações lineares.

  • Identificar sistemas lineares equivalentes.

  • Identificar sistemas lineares homogêneos.

  • Identificar os elementos que tornam possível a associação de um sistema a uma matriz.

  • Representar em forma de matriz um sistema linear.

  • Resolver sistemas lineares por meio da regra de Cramer.

  • Conhecer o formato de um sistema escalonado.

  • Resolver sistemas lineares por meio do método de escalonamento.

  • Realizar a discussão de sistemas lineares utilizando determinantes para tal.

  • Identificar poliedros entre diversos tipos de sólidos.

  • Assimilar a definição de poliedro.

  • Identificar os elementos de um poliedro.

  • Reconhecer um poliedro convexo.

  • Verificar a relação de Euler.

  • Reconhecer os poliedros de Platão.

  • Caracterizar poliedros regulares.

  • Realizar a planificação da superfície de poliedros.

  • Identificar um prisma e reconhecer seus elementos.

  • Classificar prismas.

  • Calcular a medida da diagonal de um paralelepípedo reto retângulo.

  • Realizar a planificação da superfície de prismas.

  • Calcular a área da superfície de um prisma.

  • Calcular o volume de prismas.

  • Calcular o volume de um paralelepípedo reto retângulo.

  • Aplicar o princípio de Cavalieri.

  • Calcular o volume de um prisma qualquer.

  • Identificar uma pirâmide por meio de sua definição.

  • Classificar pirâmides.

  • Identificar as pirâmides regulares.

  • Realizar a planificação da superfície de uma pirâmide.

  • Calcular a área da superfície de uma pirâmide.

  • Calcular o volume de uma pirâmide.

  • Reconhecer um tronco de pirâmide.

  • Calcular o volume de um tronco de pirâmide reta.

  • Reconhecer problemas que se caracterizam pela necessidade de contagem.

  • Verificar que o princípio multiplicativo é eficiente para resolver problemas de contagem.

  • Identificar os símbolos de fatorial e somatório.

  • Utilizar com eficiência os cálculos propostos por meio dos símbolos de fatorial e somatório.

  • Identificar quando necessário e calcular o número de permutações simples.

  • Adequar os procedimentos de cálculo para os casos de permutações com elementos repetidos e permutação circular.

  • Identificar quando necessário e calcular o número de arranjos simples.

  • Identificar quando necessário e calcular o número de combinação simples.

  • Calcular coeficientes binomiais por meio de combinações.

  • Desenvolver binômios com expoente natural.

  • Reconhecer e aplicar, em resolução de problemas, as propriedades dos coeficientes binomiais.

  • Construir o triângulo de Pascal por meio do dispositivo prático.

  • Reconhecer e aplicar as propriedades do triângulo de Pascal.

  • Utilizar a fórmula do termo geral do binômio de Newton como meio de resolução de problemas. Reconhecer um experimento aleatório.

  • Identificar os eventos de um experimento aleatório.

  • Determinar o espaço amostral de um experimento aleatório.

  • Aplicar a definição de probabilidade em eventos de um experimento aleatório.

  • Reconhecer um evento como a união de outros eventos.

  • Reconhecer um evento como a intersecção de outros eventos.

  • Reconhecer eventos como mutuamente exclusivos.

  • Reconhecer eventos complementares.

  • Aplicar as técnicas de cálculo de probabilidade nas situações expostas.

  • Identificar eventos que apresentam probabilidade condicionada à probabilidade de outro evento.

  • Reconhecer eventos independentes.

  • Calcular a probabilidade de eventos nessas condições.

  • Desenvolver o raciocínio da árvore de possibilidades para o cálculo de probabilidade.

  • Aplicar o método binomial de probabilidades na resolução de problemas correlatos. Reconhecer o cilindro circular como um sólido geométrico.

  • Classificar os cilindros em suas categorias.

  • Calcular a área da superfície e o volume de cilindros.

  • Reconhecer o cone como um sólido geométrico.

  • Classificar os cones em suas categorias.

  • Identificar a secção meridiana de um cone.

  • Realizar a planificação de um cone e construir cones por meio de sua forma planificada.

  • Identificar as relações métricas entre os elementos de um cone reto.

  • Calcular a área da superfície e o volume de um cone reto.

  • Reconhecer o tronco de um cone por meio de seus elementos.

  • Calcular a área da superfície do tronco e o volume do tronco de um cone reto.

  • Reconhecer uma esfera como um sólido geométrico.

  • Identificar a secção plana de uma esfera e reconhecer seus elementos.

  • Calcular a área da superfície e o volume de uma esfera.

  • Identificar o fuso esférico e a cunha esférica.

 

3ª série
  • Localizar um ponto no plano por meio de suas coordenadas cartesianas.

  • Calcular a distância entre dois pontos no plano.

  • Determinar as coordenadas do ponto médio de um segmento.

  • Determinar as coordenadas do baricentro de um triângulo.

  • Analisar a colinearidade de três pontos no plano.

  • Determinar as diversas formas de equações de uma reta.

  • Reescrever uma equação dada em determinada forma em outra.

  • Associar a equação reduzida à expressão de uma função constante ou de 1o grau.

  • Identificar o coeficiente angular e o coeficiente linear e conhecer seus significados.

  • Identificar duas retas paralelas.

  • Classificar duas retas paralelas em paralelas coincidentes ou paralelas distintas.

  • Determinar o ângulo formado por duas retas concorrentes.

  • Identificar duas retas concorrentes perpendiculares.

  • Calcular a distância entre um ponto e uma reta.

  • Calcular a área de um triângulo.

  • Conhecer a fórmula da área de um triângulo.

  • Reconhecer as variáveis em sua natureza qualitativa ou quantitativa, e neste caso como discretas ou contínuas.

  • Construir tabelas de distribuição de frequências absolutas, relativas e acumuladas e de dados agrupados por intervalos.

  • Reconhecer e construir os diversos tipos de gráfico utilizados em estatística.

  • Construir histogramas e polígonos de frequências.

  • Reconhecer média, moda e mediana como medidas de tendência central.

  • Reconhecer desvio médio, variância e desvio padrão como medidas de dispersão.

  • Identificar as equações de uma circunferência.

  • Associar gráficos de circunferências com suas equações, bem como as equações com os gráficos.

  • Discutir posições relativas entre ponto e circunferência, entre reta e circunferência e entre duas circunferências.

  • Representar graficamente equações e inequações.

  • Resolver graficamente sistemas de inequações.

  • Identificar as equações de uma elipse.

  • Associar gráficos de elipses com suas equações, bem como as equações com os gráficos.

  • Resolver graficamente sistemas de inequações.

  • Identificar as equações de uma parábola.

  • Associar gráficos de parábolas com suas equações, bem como as equações com os gráficos.

  • Identificar as equações de uma hipérbole.

  • Associar gráficos de hipérboles com suas equações, bem como as equações com os gráficos.

  • Revisar os conteúdos e habilidades presentes nos exames externos e já trabalhados nas séries anteriores.

Área de Ciências da Natureza e suas tecnologias

Ciências no Ensino Fundamental - 9º ano

O ensino de Ciências (assim como o ensino em geral) é por excelência uma atitude de comprometimento e reflexão sobre a condição do homem no planeta. Não se trata meramente do estudo de fenômenos naturais, mas de transcender do senso comum para uma compreensão ecológica e científica da realidade em que vivemos. Essa tendência carrega consigo discussões de ordem social, política, econômica e antropológica, uma vez que estudos atuais vêm percebendo que os problemas que afetam o ambiente são amplamente multidisciplinares. Não cabe mais uma discussão compartimentalizada, mas um estudo transdisciplinar, envolvendo a complexidade e a ética do saber numa profundidade necessária e essencial a esse propósito.

O ensino de Ciências pode contribuir para formar um cidadão crítico e ativo quando possibilita ao aluno transformar sua curiosidade ingênua em curiosidade epistemológica, tendo a possibilidade de observar, questionar e problematizar sua realidade, levantando hipóteses, comunicando, debatendo, analisando e apresentando soluções, reconhecendo que o conhecimento científico não é um conhecimento pronto e acabado mas que é um conhecimento em constante construção, que pode ser modificado e melhorado, e, principalmente, que ele está absolutamente imbricado com a realidade que se apresenta. O curso de Ciências tem que favorecer a construção de sujeitos-alunos mais autônomos na ação de aprender através de um ensino mais contextualizado.

A aquisição de conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais é, sem dúvida, importante, mas não é a única finalidade da aprendizagem escolar. A escola deve proporcionar aos estudantes conhecimentos e instrumentos consistentes, permitindo-lhes desenvolver critérios para decisões pessoais, para analisar fenômenos naturais e processos tecnológicos. 

Nessa perspectiva, o aprendizado das Ciências no Ensino Fundamental propõe temas que forneçam ao estudante elementos para: compreender o papel do ser humano na transformação do meio ambiente; propor alternativas para a problemática da falta de água potável e do uso consciente dos meios de transporte; compreender a necessidade crescente de energia e as consequências ambientais disso; refletir sobre a existência do ser humano, na Terra, no Universo e também no próprio significado da vida.

 

9º ano
  • Identificar modelos que descrevem a estrutura da matéria (constituição do átomo e composição de moléculas simples) e reconhecer sua evolução histórica.

  • Comparar quantidades de reagentes e produtos envolvidos em transformações químicas, estabelecendo a proporção entre as suas massas.

  • Investigar as mudanças de estado físico da matéria e explicar essas transformações com base no modelo de constituição submicroscópica.

  • Discutir e avaliar mudanças econômicas, culturais e sociais, tanto na vida cotidiana quanto no mundo do trabalho, decorrentes do desenvolvimento de novos materiais e tecnologias (como automação e informatização).

  • Identificar e classificar diferentes fontes (renováveis e não renováveis) e tipos de energia utilizados em residências, comunidades ou cidades.

  • Discutir e avaliar usinas de geração de energia elétrica (termelétricas, hidrelétricas, eólicas etc.), suas semelhanças e diferenças, seus impactos socioambientais, e como essa energia chega e é usada em sua cidade, comunidade, casa ou escola.

  • Diferenciar temperatura, calor e sensação térmica nas diferentes situações de equilíbrio termodinâmico cotidianas.

  • Utilizar o conhecimento das formas de propagação do calor para justificar a utilização de determinados materiais (condutores e isolantes) na vida cotidiana, explicar o princípio de funcionamento de alguns equipamentos (garrafa térmica, coletor solar etc.) e/ou construir soluções tecnológicas a partir desse conhecimento.

  • Discutir o uso de diferentes tipos de combustível e máquinas térmicas ao longo do tempo, para avaliar avanços, questões econômicas e problemas socioambientais causados pela produção e uso desses materiais e máquinas.

  • Construir circuitos elétricos com pilha/bateria, fios e lâmpada ou outros dispositivos e compará-los a circuitos elétricos residenciais.

  • Classificar equipamentos elétricos residenciais (chuveiro, ferro, lâmpadas, TV, rádio, geladeira etc.) de acordo com o tipo de transformação de energia (da energia elétrica para a térmica, luminosa, sonora e mecânica, por exemplo).

  • Associar a produção de medicamentos e outros materiais sintéticos ao desenvolvimento científico e tecnológico, reconhecendo benefícios e avaliando impactos socioambientais.

  • Discutir a aplicação, ao longo da história, das máquinas simples e propor soluções e invenções para a realização de tarefas mecânicas cotidianas.

  • Avaliar o papel do equilíbrio termodinâmico para a manutenção da vida na Terra, para o funcionamento de máquinas térmicas e em outras situações cotidianas.

  • Planejar e executar experimentos que evidenciam que todas as cores de luz podem ser formadas pela composição das três cores primárias da luz e que a cor de um objeto está relacionada também à cor da luz que o ilumina.

  • Investigar os principais mecanismos envolvidos na transmissão e recepção de imagem e som que revolucionaram os sistemas de comunicação humana.

  • Classificar as radiações eletromagnéticas por suas frequências, fontes e aplicações, discutindo e avaliando as implicações de seu uso em controle remoto, telefone celular, raio X, forno de micro-ondas, fotocélulas etc.

  • Discutir o papel do avanço tecnológico na aplicação das radiações na medicina diagnóstica (raio X, ultrassom, ressonância nuclear magnética) e no tratamento de doenças (radioterapia, cirurgia ótica a laser, infravermelho, ultravioleta etc.).

  • Justificar o formato das costas brasileira e africana com base na teoria da deriva dos continentes.

  • Descrever a composição e a estrutura do Sistema Solar (Sol, planetas rochosos, planetas gigantes gasosos e corpos menores), assim como a localização do Sistema Solar na nossa Galáxia (a Via Láctea) e dela no Universo (apenas uma galáxia dentre bilhões).

  • Selecionar argumentos sobre a viabilidade da sobrevivência humana fora da Terra, com base nas condições necessárias à vida, nas características dos planetas e nas distâncias e nos tempos envolvidos em viagens interplanetárias e interestelares.

  • Analisar e explicar as transformações que ocorrem na puberdade considerando a atuação dos hormônios sexuais e do sistema nervoso.

  • Comparar o modo de ação e a eficácia dos diversos métodos contraceptivos e justificar a necessidade de compartilhar a responsabilidade na escolha e na utilização do método mais adequado à prevenção da gravidez precoce e indesejada e de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

  • Identificar os principais sintomas, modos de transmissão e tratamento de algumas ISTs (com ênfase na AIDS), e discutir estratégias e métodos de prevenção.

  • Selecionar argumentos que evidenciem as múltiplas dimensões da sexualidade humana (biológica, sociocultural, afetiva e ética).

  • Associar os gametas à transmissão das características hereditárias, estabelecendo relações entre ancestrais e descendentes.

  • Discutir as ideias de Mendel sobre hereditariedade (fatores hereditários, segregação, gametas, fecundação), considerando-as para resolver problemas envolvendo a transmissão de características hereditárias em diferentes organismos.

  • Compreender as Ciências da Natureza como empreendimento humano, e o conhecimento científico como provisório, cultural e histórico.

  • Compreender conceitos fundamentais e estruturas explicativas das Ciências da Natureza, bem como dominar processos, práticas e procedimentos da investigação científica, de modo a sentir segurança no debate de questões científicas, tecnológicas, socioambientais e do mundo do trabalho, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

  • Analisar, compreender e explicar características, fenômenos e processos relativos ao mundo natural, social e tecnológico (incluindo o digital), como também as relações que se estabelecem entre eles, exercitando a curiosidade para fazer perguntas, buscar respostas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das Ciências da Natureza.

  • Avaliar aplicações e implicações políticas, socioambientais e culturais da ciência e de suas tecnologias para propor alternativas aos desafios do mundo contemporâneo.

  • Construir argumentos com base em dados, evidências e informações confiáveis e negociar e defender ideias e pontos de vista que promovam a consciência socioambiental e o respeito a si próprio e ao outro, acolhendo e valorizando a diversidade de indivíduos e de grupos sociais, sem preconceitos de qualquer natureza.

  • Utilizar diferentes linguagens e tecnologias digitais de informação e comunicação para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos e resolver problemas das Ciências da Natureza de forma crítica, significativa, reflexiva e ética.

  • Conhecer, apreciar e cuidar de si, do seu corpo e bem-estar, compreendendo-se na diversidade humana, fazendo-se respeitar e respeitando o outro, recorrendo aos conhecimentos das Ciências da Natureza e às suas tecnologias.

  • Agir pessoal e coletivamente com respeito, autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, recorrendo aos conhecimentos das Ciências da Natureza para tomar decisões frente a questões científico-tecnológicas e socioambientais e a respeito da saúde individual e coletiva, com base em princípios éticos, democráticos, sustentáveis e solidários.

  • Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas.

  • Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

  • Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

  • Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.
     

Física

A Física no Ensino Médio busca a desenvoltura dos estudantes na compreensão de conceitos científicos e sua presença no mundo concreto, de modo a fomentar a consciência da integração da ciência na sociedade, nos meios de produção e do trabalho, nas dimensões ambiental e de preservação, promovendo plena integração entre a vida social e os fenômenos que nela influem e dela sofrem influência por meio das ações humanas. Para isso, aponta-se os seguintes objetivos específicos: 

Desenvolver conhecimentos práticos, contextualizados, que respondam às necessidades da vida contemporânea.

Desenvolver o conhecimento mais amplo e abstrato, que vai além do conhecimento específico de Física, que corresponda a uma cultura geral e a uma visão de mundo.

Propiciar um aprendizado com caráter prático e crítico, que culmine na construção da compreensão dinâmica da nossa vivência material, do convívio harmônico com o mundo da informação, do entendimento histórico-social e da percepção evolutiva da vida.

Prover ao aluno condições para desenvolver uma visão de mundo atualizada, o que inclui uma compreensão mínima das técnicas e dos princípios científicos.

Desenvolver no aluno hábitos de estudo que lhe proporcionem conhecimentos necessários para a explicação dos fenômenos científicos. Estimular no aluno a capacidade de fazer observações, experiências, comparações e chegar às conclusões necessárias para o aprimoramento do raciocínio lógico. Desenvolver no aluno o raciocínio indutivo e dedutivo, fatores indispensáveis ao estudo dos fenômenos científicos.

Desenvolver conhecimentos que promovam a interação da vida com o contexto ambiental, incluindo as implicações psicológicas, sociais, culturais, políticas e econômicas.

Promover o dinamismo acadêmico, que possibilita ao aluno aplicar os princípios da Física na interpretação que faz do mundo, da cultura e da sociedade na qual está inserido.
 

1ª série
  • Iniciar o estudo da mecânica.

  • Discutir a importância de relacionar grandezas e como essas relações podem ser estabelecidas a partir de elementos da matemática, tais como proporcionalidade e gráficos cartesianos.

  • Iniciar o estudo do movimento a partir da discussão sobre referencial e trajetória.

  • Apresentar os conceitos de posição, deslocamento e distância percorrida e, ainda, ponto material (ou partícula).

  • Definir as principais grandezas que serão trabalhadas: velocidade e aceleração. 

  • Aprofundar o estudo do movimento para velocidade constante.

  • Apresentar a função horária no movimento uniforme e sua representação gráfica.

  • Relacionar aceleração com taxa de variação temporal da velocidade.

  • Identificar o movimento acelerado com o aumento da velocidade e o movimento retardado com a sua diminuição.

  • Descrever a função horária da posição de um corpo em um movimento acelerado a partir de uma função do 2o grau.

  • Identificar grandezas vetoriais e diferenciá-las das grandezas escalares.

  • Utilizar a notação indicada para representar grandezas vetoriais e efetuar operações com essa classe de grandezas.

  • Determinar o vetor resultante da adição e subtração de um ou mais vetores e representá-lo geometricamente.

  • Estabelecer o conceito de força como grandeza vetorial (que tem módulo, direção e sentido). Relacionar o conceito de equilíbrio com força resultante nula.

  • Compreender a primeira lei de Newton para o movimento e relacioná-la às situações de repouso ou movimento retilíneo e uniforme.

  • Compreender a segunda lei de Newton para o movimento, relacioná-la ao movimento acelerado, e como ela define o conceito de força resultante.

  • Diferenciar massa e peso, bem como suas respectivas unidades de medida.

  • Descrever a terceira lei de Newton para o movimento – ação e reação - e reconhecer algumas de suas implicações no dia a dia.

  • Reconhecer algumas forças importantes: força normal a uma superfície, tração, força elástica e força gravitacional.

  • Descrever a ação de algumas forças dissipativas: a força de atrito entre superfícies e a força de resistência do ar.

  • Diferenciar a força de atrito estático (das superfícies em contato e em repouso relativo) e de atrito dinâmico (das superfícies em contato e com movimento relativo).

  • Compreender o caráter vetorial da 2a lei de Newton.

  • Identificar as forças atuantes em movimentos acelerados.

  • Resolver problemas envolvendo aplicações das leis de Newton: o plano inclinado e sistemas de polias, com e sem atrito.

  • Reconhecer a força resultante centrípeta nos movimentos circulares.

  • Resolver problemas envolvendo a força resultante centrípeta.

  • Conhecer os conceitos de trabalho, energia e potência e associá-los entre si e às transformações de energia.

  • Compreender o teorema que relaciona o trabalho de uma força resultante com a variação da energia cinética.

  • Compreender como a definição de energia potencial gravitacional nasce a partir do trabalho realizado pela força gravitacional.

  • Identificar, nos vários sistemas físicos apresentados, as condições para o princípio da conservação da energia mecânica.

  • Relacionar a dissipação de energia mecânica em sistemas dissipativos com outras formas de energia.

2ª série
  • Identificar a relação entre massa e velocidade na composição da quantidade de movimento de um corpo.

  • Entender a influência do tempo de atuação de uma força no movimento de um corpo.

  • Analisar movimentos de corpos com massas distintas que interagem entre si.

  • Compreender a representação gráfica da ação de uma força em função do tempo e o comportamento das forças impulsivas.

  • Compreender a natureza vetorial da quantidade de movimento.

  • Identificar as formas de alterar a quantidade de movimento de um corpo e aplicar o teorema do impulso.

  • Identificar as condições para que valha o princípio da conservação da quantidade do movimento.

  • Aplicar o princípio da conservação da quantidade de movimento para solucionar problemas envolvendo a colisão de corpos.

  • Diferenciar calor e temperatura.

  • Compreender o conceito de equilíbrio térmico nos níveis macroscópico e microscópico.

  • Fazer a conversão entre valores de temperaturas em diferentes escalas termométricas.

  • Identificar as formas de transmissão de calor: condução, convecção e irradiação.

  • Conceituar, diferenciar e aplicar os conceitos de capacidade térmica de um corpo e de calor específico de um material.

  • Compreender a equação fundamental da calorimetria e aplicá-la em exercícios-problema.

  • Compreender o experimento de Joule para determinar o equivalente mecânico do calor.

  • Entender e diferenciar os conceitos de calor sensível e calor latente.

  • Analisar trocas de calor em um sistema termicamente isolado.

  • Compreender e interpretar curvas de aquecimento de substâncias.

  • Saber distinguir os estados físicos principais da matéria conforme o seu comportamento no nível molecular.

  • Descrever as propriedades de um gás ideal.

  • Diferenciar as transformações gasosas e reconhecer as variáveis de estado de um gás que se alteram em cada uma dessas transformações.

  • Aplicar a equação geral dos gases ideais e da equação de Clapeyron em sistemas gasosos diversos.

  • Compreender a relação entre as grandezas calor, trabalho e energia interna como um princípio de conservação de energia.

  • Compreender o significado da primeira lei da termodinâmica e aplicá-la em problemas de trocas de energia durante transformações gasosas.

  • Compreender o significado da segunda lei da termodinâmica e aplicá-la em problemas de rendimento de máquinas térmicas.

  • Aplicar os princípios da óptica geométrica, identificando raios de luz, tipos de fonte de luz, formação de sombra e penumbra.

  • Compreender as características das imagens produzidas por espelhos planos.

  • Compreender as características das imagens produzidas por espelhos esféricos, relacionando-as a fatores como distância do objeto ao espelho, foco e centro de curvatura.

  • Resolver problemas envolvendo a construção de imagens produzidas por espelhos planos e esféricos.

  • Compreender o fenômeno da refração da luz e o significado físico do índice de refração.

  • Aplicar a lei de Snell-Descartes em situações onde a luz muda de meio óptico.

  • Determinar o ângulo limite de refração e as condições para a reflexão total da luz.

  • Reconhecer as aplicações da reflexão total da luz em fibras ópticas e na formação de miragens.

  • Descrever a dispersão da luz nos prismas transparentes e explicar, a partir desse princípio, a formação do arco-íris.

  • Classificar as lentes em convergentes e divergentes.

  • Construir as imagens de objetos colocados no eixo principal da lente e descrever-lhes as características.

  • Calcular a posição e o tamanho da imagem produzida por lentes esféricas utilizando a equação de Gauss.

  • Identificar os principais instrumentos ópticos fabricados pelo ser humano.

  • Reconhecer os problemas de visão mais comuns e as lentes usadas para corrigi-los.

  • Reconhecer as propriedades do movimento ondulatório.

  • Classificar ondas conforme  a sua natureza e direção de propagação.

  • Compreender as propriedades das ondas sonoras e do som, em particular.

3ª série
  • Reconhecer os processos de eletrização dos corpos e explicar a eletrização do ponto de vista microscópico.

  • Diferenciar corpos condutores de corpos isolantes.

  • Definir a lei de Coulomb e utilizá-la na resolução de problemas

  • Conceituar campo elétrico sobre uma carga de prova, relacionando-o com a força elétrica entre a carga fonte e a carga de prova.

  • Resolver problemas envolvendo configurações discretas de cargas.

  • Analisar o movimento de cargas lançadas num campo elétrico uniforme.

  • Conceituar diferença de potencial elétrico.

  • Conceituar força magnética sobre uma carga elétrica em movimento e calcular seu módulo.

  • Determinar o raio da órbita e o período orbital de uma carga imersa em um campo magnético uniforme.

  • Calcular a força magnética entre dois condutores retilíneos.

  • Conceituar indução eletromagnética.

  • Compreender a indução da força eletromotriz.

  • Compreender os conceitos de voltagem e potencial elétrico. 

  • Analisar problemas envolvendo grandezas elétricas.

  • Definir corrente elétrica em um condutor e calcular quantas cargas atravessam, em média, uma secção reta em uma unidade de tempo.

  • Definir resistência elétrica de um corpo e resistividade de um material.

  • Conhecer a lei de Ohm e utilizá-la na resolução de problemas envolvendo circuitos elétricos simples.

  • Definir potência elétrica e calculá-la para diversos dispositivos presentes em um circuito elétrico.

  • Distinguir ligações em série de ligações em paralelo e calcular seus elementos equivalentes.

  • Associar resistores em série e em paralelo em circuitos elétricos.

  • Calcular e compreender o comportamento das grandezas físicas envolvidas em circuitos elétricos com associações mistas.

  • Compreender a forma de medição de instrumentos elétricos e suas características.

  • Entender a associação de capacitores e seu papel nos circuitos elétricos.

  • Definir gerador elétrico e reconhecer os diversos tipos de gerador em uso atualmente.

  • Reconhecer a curva característica de um gerador e utilizar a equação do gerador na resolução de problemas.

  • Distinguir os dois tipos de associação de geradores e as vantagens e desvantagens em cada associação.

  • Definir receptor elétrico e reconhecer os principais tipos de receptor disponíveis nos dias atuais.

  • Reconhecer a curva característica de um receptor e utilizar a equação do receptor na resolução de problemas.

  • Diferenciar as potências total, útil e dissipada em geradores e receptores e entender o conceito de rendimento.

  • Conceituar o vetor indução magnética e visualizar as linhas de campo magnético para algumas configurações simples de ímãs.

  • Reconhecer a corrente elétrica em um condutor como geradora de campo magnético ao seu redor.

  • Calcular o campo magnético para algumas configurações específicas de fios condutores: fio reto, espira circular e solenóide.

  • Conhecer as leis de Faraday e Lenz.

Química

O estudo da Química no Ensino Médio pretende que o aluno desenvolva a capacidade de participar criticamente das questões da sociedade, de tomar decisões fundamentadas em informações e de ponderar as consequências decorrentes de tal posicionamento. Para isso, é necessário que o aluno reconheça e compreenda, de forma integrada e significativa, as transformações químicas que ocorrem nos processos naturais, no sistema produtivo e tecnológico em diferentes contextos. Desse modo, ensinar Química para formar o cidadão envolve também apresentar aos estudantes uma concepção de ciência como um processo em construção.

1ª série
  • Analisar a Química como parte da sociedade e como uma influência a outra.

  • Propiciar o desenvolvimento do pensamento crítico e autônomo dos estudantes, percebendo a construção da ciência como um processo dinâmico, que se altera ao longo do tempo.

  • Entender o que é a Química em função de seus campos de atuação, relacionando-a com o cotidiano, o ambiente e a tecnologia.

  • Dimensionar o conceito de impacto ambiental, reconhecer suas causas e identificar o papel da Química na solução desses impactos.

  • Perceber a necessidade de classificar as substâncias considerando suas propriedades.

  • Conhecer e saber utilizar algumas das propriedades específicas dos materiais.

  • Reconhecer transformações químicas com base na alteração das propriedades do estado inicial para o estado final.

  • Relacionar as propriedades da matéria às suas aplicações.

  • Comparar e selecionar métodos de separação de misturas para aplicação em função das propriedades das substâncias envolvidas.

  • Pesquisar e avaliar dados, escolhendo processos que causem menor impacto ao ambiente.

  • Avaliar os sinais que evidenciam a ocorrência de uma transformação química.

  • Reconhecer a necessidade de igualar a quantidade de partículas que participam de uma transformação.

  • Compreender e saber utilizar as informações relacionadas a fórmulas e equações químicas.

  • Efetuar cálculos sobre as quantidades de substâncias que participam de uma reação química, partindo das quantidades de outras substâncias.

  • Propiciar o desenvolvimento de pensamento crítico e autônomo dos estudantes, incentivando a busca de alternativas concretas para os problemas identificados e a análise das relações entre Química e sociedade.

  • Criar modelos para explicar fenômenos.

  • Apreender o desenvolvimento das ideias ao longo da história da humanidade, percebendo o contexto histórico do desenvolvimento da Química.

  • Representa simbolicamente fenômenos e objetos de estudo.

  • Compreender informações sobre as propriedades da matéria, relacionando-as à estrutura atômica.

  • Compreender a lógica e o histórico de construção da tabela periódica, até sua forma atual.

  • Avaliar como a tabela periódica relaciona e prevê propriedades físico-químicas das substâncias formadas pelos elementos químicos.

  • Relacionar o modelo de Rutherford-Bohr com o espectro de emissão atômica e a teoria da distribuição eletrônica por níveis para os elementos representativos. 

  • Relacionar as propriedades periódicas à distribuição eletrônica dos elementos químicos.

  • Interpretar e representar modelos para as ligações químicas, relacionando esses modelos às propriedades e aplicações das substâncias.

  • Identificar e prever a polaridade de ligações químicas com base na diferença de eletronegatividade.

  • Entender as propriedades das substâncias relacionando-as à sua estrutura microscópica.

  • Identificar moléculas polares e apolares.

  • Entender a polaridade e as propriedades das substâncias estão relacionadas à geometria de suas moléculas.

  • Identificar os diferentes tipos de forças intermoleculares, relacionando-as às propriedades e às aplicações das substâncias.

  • Compreender o significado químico do termo “orgânico”, diferenciando-o de seu uso em outros contextos.

  • Adquirir uma visão geral da presença e aplicações de compostos orgânicos no cotidiano.

  • Caracterizar um composto orgânico a partir de seus constituintes, compreendendo o ciclo do carbono na natureza.

  • Classificar as cadeias carbônicas de acordo com o tipo de cadeia e o tipo de ligação existente entre os átomos de carbono.

  • Estabelecer relações entre as diferentes áreas do conhecimento, discutindo questões de consumo e aspectos econômicos.

  • Estabelecer relações com questões cotidianas, socioculturais e que despertam posicionamento crítico e ético, discutindo a sustentabilidade.

  • Reconhecer as similaridades entre as propriedades e a estrutura das substâncias.

  • Conhecer as substâncias pelos seus símbolos, interpretando suas representações.

2ª série
  • Reconhecer as similaridades entre as propriedades e a estrutura das substâncias.

  • Conhecer as substâncias pelos seus símbolos, interpretando suas representações.

  • Diferenciar e comparar os diferentes tipos de dispersão, caracterizando as soluções.

  • Avaliar as propriedades da água em termos moleculares, compreendendo sua importância para a manutenção da vida.

  • Reconhecer a dependência entre a solubilidade das substâncias e os fatores externos, como a temperatura e a pressão.

  • Compreender o conceito de concentração e realizar cálculos simples relacionados.

  • Analisar quantitativamente como a adição de solutos à água altera suas propriedades.

  • Reconhecer e problematizar o valor sociocultural da ciência para o controle de fenômenos naturais, posicionando-se criticamente quanto à sua utilização.

  • Relacionar a importância social e econômica do desenvolvimento de máquinas térmicas, identificando e caracterizando transformações químicas e de energia envolvendo fontes naturais, como petróleo, carvão, biomassa e gás natural.

  • Analisar modificações do estado da matéria, relacionando-as com a variação de energia.

  • Compreender e identificar processos que ocorrem com absorção e liberação de energia.

  • Analisar a função de estado entalpia relacionando-a com a energia envolvida nas transformações químicas.

  • Calcular a variação de entalpia de uma determinada transformação química.

  • Compreender que a rapidez média de uma transformação química pode ser determinada a partir da concentração dos materiais e do tempo.

  • Analisar os valores que afetam a rapidez de uma transformação química e relacioná-los, interpretando diferentes processos químicos, tanto de origem natural como industrial.

  • Compreender como a natureza dos materiais altera a energia envolvida em uma transformação química.

  • Representa graficamente a variação da energia de uma transformação em função do caminho da reação.

  • Utilizar ferramentas matemáticas para determinar a lei cinética de uma reação química.

  • Compreender o significado de equilíbrio químico.

  • Saber expressar a constante de equilíbrio de uma reação química, interpretando-a em fase aquosa ou gasosa.

  • Explorar os fatores que alteram o equilíbrio de uma reação, utilizando-os para favorecer a formação de uma determinada substância de interesse, seja do ponto de vista ambiental, seja do industrial.

  • Destacar a importância dos metais no desenvolvimento das civilizações, identificando e caracterizando as reações de oxirredução observadas no cotidiano.

  • Avaliar o papel da ciência e da tecnologia para o desenvolvimento das terras-raras.

  • Compreender a ocorrência e obtenção dos metais.

  • Relacionar oxirredução a processos biológicos, como a fotossíntese.

  • Calcular o número de oxidação e realizar o balanceamento de equações químicas de oxirredução.

  • Relacionar a reatividade do anel aromático aos seus substitutos.

  • Propor e desenvolver novas intervenções a partir da aplicação do conhecimento químico, considerando riscos e benefícios.

  • Executar trabalhos em grupo, realizando atividades apresentadas em diversas linguagens.

  • Analisar um fenômeno social, articulando-o com os conceitos da Química e com o interesse dos pesquisadores e da indústria, e ampliando para questões sobre ética e influência da ciência na sociedade.

 

3ª série
  • Rever conceitos de reações químicas, relacionando-os com conceitos de eletricidade.

  • Perceber as implicações sociais, ambientais e econômicas da produção ou do consumo de eletricidade.

  • Identificar e caracterizar transformações químicas e de energia envolvendo pilhas e outros tipos de baterias, avaliando riscos e possíveis danos decorrentes de sua produção e uso.

  • Representa íons, ligações químicas e processos eletroquímicos por modelos, símbolos e equações na forma iônica.

  • Reconhecer a importância do conhecimento eletroquímico para o desenvolvimento tecnológico e biotecnológico da sociedade.

  • Analisar e relacionar os dados experimentais dos potenciais padrão de reações químicas com os fenômenos observados na natureza.

  • Compreender a ocorrência e obtenção dos metais.

  • Relacionar oxirredução a processos biológicos, como a fotossíntese.

  • Calcular o número de oxidação e realizar o balanceamento de equações químicas de oxirredução.

  • Rever conceitos de reações químicas, relacionando-os com conceitos de eletricidade.

  • Perceber as implicações sociais, ambientais e econômicas da produção ou do consumo de eletricidade.

  • Identificar e caracterizar transformações químicas e de energia envolvendo pilhas e outros tipos de baterias, avaliando riscos e possíveis danos decorrentes de sua produção e uso.

  • Representa íons, ligações químicas e processos eletroquímicos por modelos, símbolos e equações na forma iônica.

  • Reconhecer a importância do conhecimento eletroquímico para o desenvolvimento tecnológico e biotecnológico da sociedade.

  • Analisar e relacionar os dados experimentais dos potenciais padrão de reações químicas com os fenômenos observados na natureza.

  • Expressar os conhecimentos adquiridos na forma de equações químicas e esquemas explicativos.

  • Conhecer e perceber a participação de processos eletroquímicos nos organismos vivos.

  • Expressar os conhecimentos adquiridos na forma de equações químicas e esquemas explicativos.

  • Conhecer e perceber a participação de processos eletroquímicos nos organismos vivos.

  • Compreender que a rapidez média de uma transformação química pode ser determinada a partir da concentração dos materiais e do tempo.

  • Analisar os valores que afetam a rapidez de uma transformação química e relacioná-los, interpretando diferentes processos químicos, tanto de origem natural como industrial.

  • Compreender como a natureza dos materiais altera a energia envolvida em uma transformação química.

  • Representa graficamente a variação da energia de uma transformação em função do caminho da reação.

  • Utilizar ferramentas matemáticas para determinar a lei cinética de uma reação química.

  • Compreender o significado de equilíbrio químico.

  • Saber expressar a constante de equilíbrio de uma reação química, interpretando-a em fase aquosa ou gasosa.

  • Explorar os fatores que alteram o equilíbrio de uma reação, utilizando-os para favorecer a formação de uma determinada substância de interesse, seja do ponto de vista ambiental, seja do industrial.

  • Compreender as diferentes estruturas químicas dos hidrocarbonetos, classificando-os a partir delas.

  • Perceber a importância socioeconômica do petróleo.

  • Posicionar-se criticamente com relação à obtenção de energia a partir de diferentes fontes.

  • Relacionar as propriedades dos materiais e sua composição química.

  • Reconhecer reações químicas envolvendo compostos orgânicos e perceber a influência da organização estrutural das moléculas no produto dessas reações.

  • Avaliar a importância do conhecimento químico nas diferentes áreas de atuação profissional relacionadas à obtenção de energia a partir de combustíveis fósseis.

  • Participar do processo de construção do conhecimento pela leitura, identificação, interpretação e comunicação, analisando situações do cotidiano que têm a tecnologia como vetor de conexão.

  • Relacionar a estabilidade e a obtenção de compostos alicíclicos, analisando o número de átomos de carbono que compõem sua cadeia.

  • Diferenciar os tipos de reações químicas orgânicas que envolvem os compostos alicíclicos, avaliando os produtos obtidos.

  • Reconhecer, caracterizar e nomear um composto aromático a partir de sua fórmula estrutural.

  • Relacionar a reatividade do anel aromático aos seus substitutos.

  • Propor e desenvolver novas intervenções a partir da aplicação do conhecimento químico, considerando riscos e benefícios.

  • Executar trabalhos em grupo, realizando atividades apresentadas em diversas linguagens.

  • Analisar um fenômeno social, articulando-o com os conceitos da Química e com o interesse dos pesquisadores e da indústria, e ampliando para questões sobre ética e influência da ciência na sociedade.

  • Reconhecer e identificar as funções orgânicas oxigenadas por meio do grupo funcional e/ou da fórmula estrutural.

  • Relacionar as propriedades físico-químicas dos compostos oxigenados à presença do grupo funcional.

  • Reconhecer as formas de obtenção dos compostos orgânicos oxigenados.

  • Analisar criticamente informações científicas e políticas sobre o uso de compostos oxigenados.

  • Nomear compostos oxigenados e representar suas fórmulas estruturais.

  • Estabelecer relações com questões socioculturais e que despertam posicionamento crítico e ético, compreendendo a história da ciência e sua vinculação com o cotidiano, a saúde e outras dimensões da realidade.

  • Estabelecer relações entre as diferentes áreas do conhecimento, observando aspectos da ética, da política, da economia e da medicina.

  • Reconhecer o compromisso da ciência com a ética na pesquisa e a diminuição da desigualdade social.

  • Estabelecer relações com questões socioculturais e que despertam posicionamento crítico e ético, compreendendo a história da ciência em sua vinculação com o cotidiano, a saúde e outras dimensões da realidade social.

  • Perceber que há formas de representação simbólica próprias de determinadas áreas da Química, aplicando-as de forma adequada.

  • Relacionar conceitos de diversas áreas da Química.

  • Radioatividade, aspectos qualitativos e quantitativos.

  • Aplicações da radioatividade.

  • Compreender os principais conceitos de isomeria, interpretando os diferentes tipos de isômeros pelas suas propriedades físicas e químicas.

  • Construir modelos físicos ou mentais para estruturas tridimensionais, reconhecendo e representando diferentes tipos de isômeros.

  • Avaliar a importância de isômeros ópticos em sistemas biológicos.

  • Reconhecer os diferentes tipos de polímeros, classificando-os.

  • Analisar as propriedades dos polímeros, relacionando-as com sua estrutura molecular.

  • Representa diferentes reações de polimerização.

  • Avaliar informações científicas relacionadas ao consumo de gorduras, realizando propostas de intervenção para a melhoria da saúde pública.

  • Analisar criticamente a produção e o consumo de plásticos, avaliando seu impacto ambiental.

  • Interpretar linguagens e códigos presentes no cotidiano, relacionando-os com conceitos químicos.

  • Perceber as implicações sociais, ambientais e econômicas da produção ou do consumo no cotidiano.

  • Analisar macro e biomoléculas, reconhecendo seus diferentes tipos.

  • Avaliar as estruturas químicas das biomoléculas, relacionando-as com suas propriedades.

  • Analisar e compreender as informações nutricionais fornecidas em rótulos e embalagens de alimentos.

  • Refletir sobre aspectos relacionados à alimentação saudável, propondo atividades de conscientização à população.

  • Compreender os fundamentos bioquímicos de algumas enfermidades que atingem a população.

  • Estabelecer relações entre as diferentes áreas do conhecimento, observando aspectos da medicina e saúde.

  • Participar do processo de construção do conhecimento pela leitura, identificação e interpretação na compreensão dos conhecimentos científicos.

  • Perceber implicações sociais, ambientais e econômicas da história da ciência e do consumo no cotidiano, analisando os aspectos éticos que envolvem a evolução da ciência ao longo da história.

Biologia

Ao estudar Biologia, esperamos que o aluno seja capaz de aproximar o universo biológico das questões do cotidiano. O intuito é despertar o seu lado crítico e reflexivo, de modo que o aluno seja capaz de fazer intervenções em seu meio familiar, em sua comunidade e no planeta. Também é preciso aguçar a sua curiosidade de maneira a desencadear o espírito científico-inovador. Esperamos também que, ao estudar Ciências Biológicas, o aluno aprenda a amar e respeitar as diversas formas de vida.
 

1ª série
  • Interligar a reprodução, a formação do zigoto e a diferenciação de suas células com o estudo do desenvolvimento    embrionário e  formação dos tecidos, nos animais.

  • Diferenciar reprodução sexuada e assexuada.

  • Conhecer os principais tipos de  reprodução dos animais.

  • Compreender o processo de formação dos gametas masculino e feminino, bem como diferenciar organismos monóicos e dioicos.

  • Reconhecer a fertilização como o processo de união sexual dos gametas.

  • Relacionar a embriogênese ao desenvolvimento inicial do embrião e à diferenciação de suas células  em tecidos especializados.

  • Conhecer os principais tecidos animais e, especialmente, os humanos.

  • Relacionar os tipos celulares às funções que exercem em diferentes tecidos.

  • Conhecer os principais tipos de tecido conjuntivo, muscular e nervos.

  • Relacionar os tipos celulares às funções que exercem em diferentes regiões do organismo. 

  • Localizar os órgãos que compõem os sistemas genitais masculino e feminino.

  • Compreender os processos de formação dos gametas humanos.

  • Conhecer os hormônios sexuais e seus efeitos no corpo do homem e da mulher, bem como o local de produção e de ação dessas substâncias. Relacionar o ciclo menstrual à atividade dos hormônios sexuais femininos.

  • Explicar as etapas iniciais da gravidez, das primeiras divisões do embrião à formação dos anexos embrionários.

  • Compreender como acontece a formação dos gêmeos dizigóticos e monozigóticos humanos.

  • Conhecer o funcionamento básico dos sistemas esquelético, tegumentar, digestório, circulatório, respiratório, excretor e nervoso de diferentes grupos de vertebrados.

  • Compreender como ocorre o processo da digestão identificando os órgãos e as enzimas participantes destes processos.

  • Conhecer a anatomia e fisiologia do coração

  • Compreender o processo de respiração celular e sua relação com a respiração pulmonar.

  • Identificar as estruturas que compõem o sistema respiratório e o caminho que o ar percorre por ele.

  • Entender como se dão os movimentos respiratórios, relacionando-os aos movimentos do diafragma e dos músculos intercostais.

  • Compreender como é feito o controle dos movimentos respiratórios pelo sistema nervoso e a regulação de acordo com a acidez do sangue.

  • Compreender o papel da hemoglobina no transporte dos gases respiratórios no sangue.

  • Identificar os principais cuidados com o sistema respiratório e alguns dos distúrbios que podem afetar os órgãos que o compõem.

  • Compreender a importância do sistema urinário para a excreção.

  • Identificar as estruturas que compõem o sistema urinário, relacionando-as às respectivas funções na filtragem do sangue e produção da urina.

  • Compreender a produção de urina por meio da análise da estrutura e funcionamento dos rins e de suas unidades funcionais, os néfrons.

  • Entender como se dá a eliminação da urina.

  • Conhecer os principais distúrbios que podem afetar o sistema urinário, bem como os cuidados que devem ser tomados para a manutenção da saúde de seus órgãos.

  • Compreender o funcionamento do processo de hemodiálise.

  • Relacionar a pele com as funções de proteção, sensibilidade e manutenção da temperatura do organismo.

  • Diferenciar as camadas da pele, sua estrutura e funções: derme e epiderme. 

  • identificar os anexos da pele e conhecer a estrutura básica de cada um deles.

  • Compreender as principais funções da pele

  • Relacionar os movimentos e a sustentação do corpo às funções do esqueleto e da musculatura.

  • Compreender como estão organizadas as fibras musculares.

  • Explicar como ocorre a contração muscular no nível celular, relacionando-a ao papel dos íons de cálcio.

  • Compreender que a contração muscular ocorre com gasto energético da célula.

  • Compreender o mecanismo de funcionamento dos músculos antagônicos.

  • Explicar a lei do “tudo ou nada” na contração muscular.

  • Diferenciar contração isotônica e contração isométrica dos músculos. 

  • Descrever alguns tipos de articulações ósseas.

  • Identificar alguns ossos do esqueleto humano.

  • Conhecer a organização do sistema nervoso e sua divisão em sistema nervoso central e sistema nervoso periférico.

  • Compreender como se dá a propagação do impulso nervoso e entender a natureza elétrica do impulso.

  • Relacionar as sinapses nervosas à ação dos neurotransmissores.

  • Conhecer as partes que compõem o sistema nervoso central e o sistema nervoso periférico, associando-as a suas principais funções.

  • Reconhecer os nervos e os gânglios nervosos como componentes do sistema nervoso periférico.

  • Identificar alguns dos diferentes tipos de nervos.

  • Compreender como se dá a resposta reflexa medular.

  • Diferenciar as respostas voluntárias das involuntárias do sistema nervoso, associando-as ao sistema nervoso periférico somático e ao sistema nervoso periférico autônomo, respectivamente.

  • Diferenciar a ação do SNP autônomo simpático do SNP autônomo parassimpático quanto às ações e aos neurotransmissores liberados

  • Reconhecer a função dos sentidos e relacioná-la à ação das células sensoriais.

  • Diferenciar exteroceptores, proprioceptores e interoceptores.

  • Compreender a função de controle exercida pelo sistema endócrino.

  • Identificar as principais glândulas endócrinas humanas e seus hormônios.

  • Relacionar alguns dos hormônios com seus efeitos no organismo, como controle da taxa de cálcio e de glicose no sangue.

  • Relacionar a atividade das papilas gustatórias e do epitélio olfatório aos sentidos da gustação e do olfato, respectivamente.

  • Identificar as funções da orelha na audição e no equilíbrio.

  • Compreender o mecanismo da percepção dos sons e orientação de posição do organismo.

  • Identificar as estruturas que compõem o olho e compreender como se dá a captação dos estímulos luminosos e a formação de imagens.

  • Reconhecer as diferentes sensações percebidas pelo tato.

  • Descrever a estrutura viral e diferenciar alguns tipos de vírus.

  • Compreender a forma de vida parasita intracelular obrigatória dos vírus.

  • Entender os princípios da reprodução viral.

  • Diferenciar os ciclos lítico e lisogênico dos vírus bacteriófagos.

  • Compreender o mecanismo de reprodução do vírus da gripe e do vírus HIV.

  • Identificar as células como hospedeiras dos vírus, e os seres vivos, como seus reservatórios.

  • Conhecer algumas das formas de transmissão de doenças virais: contato direto, via fluidos corporais, pelo ar, fezes ou vetores animais, por exemplo.

  • Relacionar a prevenção e a vacinação como formas de combate às viroses.

  • Identificar algumas das principais viroses que afetam o ser humano, relacionando seus agentes causadores, formas de transmissão, prevenção e tratamento. 

 

2ª série
  • Conhecer as principais características da estrutura das bactérias.

  • Identificar algumas das formas das células de diferentes espécies de bactérias, bem como os agrupamentos que podem assumir.

  • Classificar as bactérias de acordo com sua forma de nutrição, relacionando as fontes de energia e de carbono de cada uma.

  • Compreender que as bactérias se reproduzem de forma assexuada, mas são capazes de trocar material genético entre si, em algumas situações.

  • Saber que as bactérias causam infecções ao se instalar e se multiplicar nos tecidos humanos.

  • Compreender que bactérias oportunistas provocam doenças quando há baixa imunidade.

  • Compreender que a higiene e a vacinação previnem muitas das doenças bacterianas.

  • Reconhecer a ação dos antibióticos no tratamento das infecções por bactérias.

  • Identificar algumas das principais doenças bacterianas que afetam o ser humano, relacionando seus agentes causadores, formas de transmissão, prevenção e tratamento.

  • Conhecer as principais características dos fungos, seus hábitos e modos de vida.

  • Diferenciar os principais filos de fungos.

  • Compreender o ciclo de vida e a reprodução sexuada e assexuada de alguns fungos.

  • Associar os fungos ao papel ecológico e econômico que desempenham.

  • Compreender que o Reino Protoctista reúne seres conhecidos como protozoários e algas.

  • Reconhecer as características principais dos protozoários, seus hábitos e modos de vida.

  • Diferenciar os principais filos de protozoários.

  • Compreender o ciclo de vida e a reprodução sexuada e assexuada desses organismos.

  • Relacionar o modo de vida parasita de alguns protozoários com a ocorrência de doenças em seus hospedeiros.

  • Identificar algumas das principais protozooses humanas, conhecendo o agente causador, o modo de contaminação, o ciclo de vida do parasita, além de sintomas, prevenção e tratamento de cada uma delas.

  • Conhecer as principais características das algas, seus hábitos e modos de vida.

  • Diferenciar os principais filos de algas.

  • Compreender o ciclo de vida e a reprodução sexuada e assexuada de algumas algas.

  • Associar as algas ao papel ecológico e econômico que desempenham.

  • Reconhecer algumas características gerais dos animais, utilizadas para sua classificação: tipos de folhetos germinativos, presença ou ausência de cavidade corporal, tipo de sistema digestório e destino do blastóporo.

  • Diferenciar as simetrias esférica, radial e bilateral dos animais.

  • Conhecer as principais características morfológicas e fisiológicas dos poríferos e dos cnidários.

  • Conhecer as principais características morfológicas e fisiológicas dos platelmintos e dos nematelmintos, identificando a crescente complexidade da estrutura dos animais em cada um dos filos.

  • Identificar algumas das principais verminoses humanas, relacionando seu agente causador, as formas de transmissão, os principais sintomas, o tratamento e a prevenção.

  • Conhecer as principais características morfológicas e fisiológicas dos moluscos e dos anelídeos, identificando a crescente complexidade da estrutura dos animais em cada um dos filos.

  • Reconhecer o filo dos artrópodes como o maior número de representantes.

  • Conhecer as principais características morfológicas e fisiológicas dos artrópodos e dos equinodermos, identificando a crescente complexidade da estrutura dos animais em cada um dos filhos.

  • Compreender as características que definem o filo dos cordados, bem como sua divisão em três subfilos.

  • Identificar a estrutura básica dos urocordados e dos cefalocordados por meio do estudo de dois de seus representantes: a ascídia e o anfioxo.

  • Compreender que a classificação dos vertebrados é controversa no meio científico e identificar os principais critérios de agrupamento desses animais.

  • Conhecer algumas das características das principais classes de vertebrados, diferenciando-as.

  • Exemplificar animais de cada uma das classes estudadas.

  • Comparar a anatomia dos principais grupos de vertebrados, reconhecendo diferenças de complexidade e funcionalidade entre estruturas e órgãos.

  • Conhecer o funcionamento básico dos sistemas esquelético, tegumentar, digestório, circulatório, respiratório, excretor e nervoso de diferentes grupos de vertebrados.

  • Diferenciar particularidades da reprodução de grupos de vertebrados.

  • Compreender o que é dimorfismo sexual.

  • Entender o papel dos anexos embrionários no desenvolvimento dos embriões de répteis, aves e mamíferos.

  • Conhecer as bases das relações evolutivas entre os vertebrados.

  • Conhecer as características que definem os vegetais.

  • Identificar o ciclo de vida com alternância de gerações dos vegetais.

  • Diferenciar plantas vasculares e avasculares.

  • Diferenciar plantas criptógamas e fanerógamas.

  • Definir as características do grupo das briófitas e reconhecer seus três filos.

  • Conhecer a estrutura corporal de uma briófita.

  • Compreender a reprodução sexuada e assexuada das briófitas.

  • Identificar as características que definem as pteridófitas, suas novidades evolutivas e exemplificar alguns integrantes do grupo.

  • Diferenciar os filos de pteridófitas.

  • Compreender o papel dos tecidos condutores das pteridófitas.

  • Identificar a estrutura corporal das pteridófitas.

  • Compreender a reprodução sexuada e assexuada das pteridófitas.

  • Reconhecer as características que identificam uma gimnosperma e as novidades evolutivas do grupo.

  • Diferenciar os grupos de gimnospermas e exemplificar alguns de seus integrantes.

  • Compreender as etapas da reprodução de uma gimnosperma e o papel da semente na evolução do grupo.

  • Entender o papel da polinização na reprodução das gimnospermas.

  • Conhecer as características que definem uma angiosperma e suas principais novidades evolutivas, reconhecendo sua importância para a grande diversidade do grupo.

  • Identificar as principais estruturas que compõem a flor.

  • Compreender as etapas da reprodução sexuada das angiospermas.

  • Reconhecer o papel da polinização e da dispersão dos frutos e das sementes na reprodução e ocupação do ambiente pelas angiospermas.

  • Associar o fruto à novidade evolutiva do grupo das angiospermas e reconhecer seu papel no sucesso adaptativo dessas plantas.

  • Diferenciar alguns tipos de fruto.

  • Identificar a sequência das etapas da germinação das sementes das angiospermas.

  • Diferenciar os três principais tecidos vegetais: dérmico, vascular e de preenchimento.

  • Compreender a origem dos tecidos vegetais, desde a germinação da semente até a diferenciação de suas células.

  • Relacionar os meristemas às células com grande capacidade de divisão mitótica dos vegetais.

  • Compreender as principais etapas de germinação das sementes.

  • Relacionar as estruturas básicas dos tecidos vegetais, associando-as às respectivas funções.

  • Identificar as partes externas da raiz.

  • Reconhecer e diferenciar os principais tipos de sistema radicular: pivotante e fasciculado.

  • Conhecer algumas das especializações das raízes.

  • Reconhecer o padrão das estruturas anatômicas das raízes, tanto na primária quanto na secundária.

  • Identificar as principais partes externas de um caule típico.

  • Reconhecer e diferenciar tipos de caule, de acordo com sua anatomia e função.

  • Conhecer algumas das especializações dos caules.

  • Reconhecer o padrão da anatomia do caule, relacionando-o às funções de sustentação e condução de seiva nos vegetais.

  • Diferenciar a estrutura primária e secundária dos caules.

  • Identificar as partes de uma folha completa: limbo, pecíolo, bainha e estípulas.

  • Entender o conceito de filotaxia e diferenciar algumas de suas formas.

  • Reconhecer alguns tipos de limbo e de estruturas foliares.

  • Relacionar as estruturas internas da folha às suas respectivas funções.

  • Associar os estômatos às trocas gasosas dos vegetais.

  • Diferenciar macronutrientes e micronutrientes, reconhecendo seu papel no crescimento e desenvolvimento dos vegetais.

  • Reconhecer a adubação, a irrigação e o controle do pH do solo como medidas importantes para o cultivo agrícola e a manutenção da produção mundial de alimentos.

  • Compreender como se dá a absorção de água pelas raízes e a condução da seiva bruta no caule, relacionando essa absorção à transpiração das folhas.

  • Relacionar os estômatos às trocas gasosas dos vegetais e reconhecer seu papel na nutrição da planta, pela captação de CO2 atmosférico.

  • Compreender a abertura e o fechamento das células-guarda do estômato e identificar os fatores ambientais que influenciam nesses movimentos.

  • Reconhecer a concentração de CO2, a temperatura e a luz como fatores que influenciam a fotossíntese, compreendendo como suas variações afetam o processo.

  • Compreender a interação entre o processo fotossintético e a respiração dos vegetais.

  • Relacionar o crescimento dos vegetais à condição de intensidade luminosa superior ao seu ponto de compensação fótica.

  • Compreender como ocorre a condução da seiva elaborada das folhas às demais partes dos vegetais.

  • Relacionar os fitormônios à regulação do desenvolvimento e crescimento dos vegetais.

  • Identificar as principais funções dos hormônios auxina, giberelina, citocinina, ácido abscísico e etileno.

  • Relacionar a auxina aos processos de fototropismo, gravitropismo, dominância apical, abscisão e formação de frutos das plantas.

  • Compreender a atuação das giberelinas na germinação de sementes, no desenvolvimento de brotos, no alongamento do caule das folhas, na floração e frutificação.

  • Reconhecer o papel das citocininas na citocinese e no controle da dominância apical e envelhecimento da planta.

  • Conhecer a função do ácido abscísico na inibição do crescimento vegetal.

  • Compreender que o etileno atua no amadurecimento dos frutos e na absorção foliar.

  • Compreender que as plantas respondem aos estímulos luminosos graças à atuação dos fitocromos.

  • Relacionar o papel dos fitocromos na germinação das sementes fotoblásticas positivas e negativas.

  • Identificar o papel adaptativo da detecção da luz no estiolamento que ocorre na germinação das sementes.

  • Associar o fotoperiodismo à capacidade dos vegetais de detectar o período de escuridão contínuo em relação ao período de iluminação ao longo de um dia.

  • Diferenciar plantas de dia curto, de dia longo e as indiferentes à variação da intensidade luminosa.

  • Relacionar a pele com as funções de proteção, sensibilidade e manutenção da temperatura do organismo.

  • Explicar a lei do “tudo ou nada” na contração muscular.

  • Diferenciar contração isotônica e contração isométrica dos músculos. Descrever alguns tipos de articulações ósseas.

  • Identificar alguns ossos do esqueleto humano.

  • Conhecer a organização do sistema nervoso e sua divisão em sistema nervoso central e sistema nervoso periférico.

  • Compreender como se dá a propagação do impulso nervoso e entender a natureza elétrica do impulso.

  • Relacionar as sinapses nervosas à ação dos neurotransmissores.

  • Diferenciar e descrever os níveis tróficos dos seres vivos nos ecossistemas,

  • Compreendendo as relações entre eles na formação de cadeias e teias alimentares.

  • Compreender como se dá e representar graficamente o fluxo de energia nos diferentes níveis tróficos.

  • Compreender que os átomos de todos os elementos circulam entre a biosfera e o meio abiótico.

  • Explicar o ciclo de alguns elementos significativos do ecossistema: água, carbono e nitrogênio.

  • Descrever e comparar as características dos principais biomas mundiais e brasileiros e dos ecossistemas aquáticos

  • Definir poluição e enumerar alguns tipos dela, suas causas e consequências para os seres vivos, relacionando-as com as atividades humanas.

  • Compreender o conceito de população biológica e associá-la ao objeto de estudo da demografia.

  • Calcular a taxa de crescimento populacional por meio da relação do número de indivíduos no início e no final do período considerado.

  • Considerar a natalidade e a imigração como fatores de aumento, e a mortalidade e a emigração como fatores de diminuição da população

  • Associar a limitação de recursos do ambiente – resistência do meio – ao fato de que há um número limitado de indivíduos que o ambiente consegue suportar.  Diferenciar relações inter e intraespecíficas e exemplificar algumas delas.

  • Exemplificar algumas relações ecológicas interespecíficas.

  • Reconhecer a sucessão ecológica como processo natural de ocupação de um ambiente anteriormente desabitado. Sequenciar as principais etapas da sucessão ecológica.

3ª série
  • Definir a área de estudo da genética e o conceito de gene.

  • Diferenciar fenótipo e genótipo.

  • Compreender os princípios pelos quais ocorre a transmissão de características hereditárias dos seres vivos.

  • Saber utilizar o quadrado de Punnett para representar cruzamentos entre dois indivíduos.

  • Relacionar o cruzamento-teste como maneira de identificar o genótipo de um indivíduo com fenótipo dominante.

  • Diferenciar alguns dos padrões de herança que podem ser encontrados nos indivíduos, aplicando-os nos exemplos correspondentes.

  • Associar a primeira lei de Mendel à separação dos alelos na meiose e às proporções previsíveis encontradas nos cruzamentos entre dois indivíduos.

  • Contextualizar historicamente o trabalho de Mendel, associando suas descobertas aos conhecimentos da genética atual (base cromossômica da herança).

  • Utilizar conceitos de probabilidade, como eventos aleatórios e eventos independentes, na resolução de problemas de genética. 

  • Conhecer o histórico das descobertas dos grupos sanguíneos do sistema ABO e do sistema Rh humanos.

  • Compreender a relevância das descobertas dos grupos sanguíneos para a área de saúde.

  • Identificar os diferentes tipos sanguíneos e as relações de recepção e doação que podem ocorrer entre eles.

  • Entender a genética do sistema ABO e do sistema Rh

  • Estudar a transmissão hereditária de duas ou mais características.

  • Compreender a segunda lei de Mendel, relacionando-a ao fato de que, para dois genes de diferentes alelos segregam-se de forma independente, é preciso que eles estejam em diferentes pares de cromossomos homólogos.

  • Compreender que os genes interagem na determinação da maioria das características dos seres vivos.

  • Conhecer exemplos de interação gênica como a que ocorre na forma das cristas de galinha e na cor da plumagem de periquitos.

  • Compreender o conceito de epistasia e sua atuação na determinação da cor da pelagem de cães labradores e da plumagem de galinhas.

  • Compreender que os efeitos cumulativos dos genes na determinação das características dos seres vivos são denominados herança quantitativa.

  • Conhecer o modelo de distribuição de alelos na herança quantitativa e aplicá-lo na resolução de problemas.

  • Identificar o padrão de herança quantitativa em dois exemplos de características da espécie humana: a cor da pele e a dos olhos.

  • Diferenciar a segregação independente com a segregação que ocorre em genes localizados no mesmo cromossomo.

  • Compreender um exemplo de ligação gênica: genes que condicionam a cor e tamanho da asa de drosófilas.

  • Estimar a distância entre genes por meio da frequência de recombinação observada nos cruzamentos.

  • Compreender o conceito de mapas cromossômicos.

  • Resolver problemas envolvendo ligação gênica.

  • Diferenciar a determinação cromossômica do sexo nas espécies: tipo XY, XO ou ZW.

  • Diferenciar sexo homogamético e sexo heterogamético.

  • Diferenciar sistema haploide e sistema diploide de determinação do sexo.

  • Compreender algumas diferenças entre a herança ligada aos cromossomos sexuais e a herança autossômica.

  • Conhecer alguns exemplos de herança ligada ao sexo na espécie humana: daltonismo, hemofilia e distrofia muscular de Duchenne.

  • Compreender a hipótese de Lyon ou compensação de dose em mamíferos.

  • Conhecer outros tipos de herança ligada ao cromossomo Y, ou a genes com expressão limitada ao sexo ou a genes com expressão influenciada pelo sexo

  • Identificar a estrutura da macromolécula do DNA e reconhecer o nucleotídeo como sua unidade básica.

  • Conhecer os componentes do nucleotídeo.

  • Compreender as relações entre as bases nitrogenadas presentes no DNA.

  • Explicar como se dá a duplicação semiconservativa da molécula de DNA.

  • Compreender a relação entre DNA e cromossomo e identificar os genes como partes do DNA que codificam proteínas.

  • Compreender a transcrição gênica como processo de produção de RNA a partir da molécula de DNA.

  • Identificar as bases nitrogenadas que compõem o RNA e que pareiam entre si.

  • Compreender as regiões promotoras e as sequências de término de transcrição como partes do DNA que marcam o começo e o fim de um gene.

  • Diferenciar RNA ribossômico, RNA transportador e RNA mensageiro.

  • Conceituar código genético.

  • Compreender a tradução gênica e as etapas da síntese de proteínas.

  • Diferenciar a produção de aminoácidos pelos genes de organismos procarióticos e eucarióticos.

  • Conceituar íntrons e éxons.

  • Compreender os splicing como remoção de íntrons da molécula de pré-RNAm.

  • Relacionar o splicing alternativo com mecanismo que proporciona ao organismo apresentar número muito maior de proteínas do que seus genes

  • Conhecer a função das enzimas de restrição e sua importância na manipulação laboratorial do DNA.

  • Entender como se dá a eletroforese dos fragmentos de DNA.

  • Saber que o DNA de uma pessoa pode ser identificado pelo processo de eletroforese.

  • Compreender as bases do processo de clonagem molecular.

  • Conceituar organismos transgênicos e compreender o princípio da técnica de inserção de genes de uma espécie em outra.

  • Identificar os objetivos e os resultados do projeto Genoma Humano.

  • Compreender a importância do aconselhamento genético e do diagnóstico pré-natal para a identificação precoce de doenças hereditárias.

  • Diferenciar os métodos de diagnóstico pré-natal: amniocentese e amostragem vilocoriônica.

  • Conceituar melhoramento genético e compreender que ele é feito há muito tempo, mesmo antes do desenvolvimento dos conhecimentos da genética.

  • Compreender por que ocorre o chamado vigor híbrido em plantas e animais de interesse econômico.

  • Relacionar o melhoramento genético à menor variabilidade genética e a problemas dela decorrentes.

  • Entender as principais ideias do criacionismo e do evolucionismo.

  • Conhecer a importância do trabalho de Lamarck para o desenvolvimento da teoria evolucionista.

  • Conhecer a importância das ideias evolucionistas de Charles Darwin e Alfred Russel Wallace para a ciência, contextualizando-as no momento histórico em que ocorreram.

  • Conceituar os principais fundamentos da teoria evolucionista proposta por Darwin.

  • Explicar seleção natural.

  • Reconhecer os fósseis como evidências da evolução e a importância de seu estudo para a reconstituição da história da vida na Terra.

  • Compreender os principais eventos que culminam na fossilização.

  • Entender o conceito de adaptação evolutiva.

  • Conceituar dois exemplos de adaptação evolutiva: a camuflagem e o mimetismo.

  • Diferenciar estruturas homólogas de estruturas análogas.

  •  Diferenciar convergência de divergência evolutiva.

  • Conhecer algumas evidências moleculares da evolução biológica.

  • Relacionar os avanços da biologia e da genética à ampliação da teoria da evolução de Darwin e à formulação da teoria sintética da evolução.

  • Reconhecer a variabilidade genética (mutação gênica e recombinação gênica) como fator que permite a ação da seleção natural sobre os seres vivos.

  • Diferenciar seleção natural estabilizadora, direcional e disruptiva.

  • Compreender a seleção sexual como a preferência de um dos sexos por acasalar com parceiros que apresentem determinadas características.

  • Compreender o conceito de população mendeliana.

  • Conhecer alguns fatores que permitem explicar as mudanças, ao longo do tempo, na composição gênica de uma população mendeliana.

  • Compreender o princípio de Hardy-Weinberg e as condições para que ocorra o equilíbrio gênico.

  • Aprender como calcular a frequência de genótipos de uma população em equilíbrio.

  • Reconhecer a utilidade do princípio de Hardy- -Weinberg para o estudo de possíveis fatores evolutivos em uma população

  • Compreender uma das definições do conceito de espécies e as limitações que ela apresenta.

  • Diferenciar os processos de especiação alopátrica e simpátrica.

  • Relacionar o isolamento reprodutivo como o processo que completa a especiação.

  • Diferenciar isolamento reprodutivo pré e pós-zigótico.

  • Compreender os conceitos de anagênese e cladogênese.

  • Conhecer a história da origem dos grandes grupos de seres vivos da Terra.

  • Compreender como se dá o método da datação relativa.

  • Conhecer a divisão do tempo geológico. n Identificar os principais eventos ocorridos nas diferentes eras geológicas: pre-cambriana, paleozóica, mesozoica e cenozoica.

  • Relacionar a origem da espécie humana a ancestrais do grupo dos primatas.

  • Conhecer a classificação da espécie humana.

  • Identificar algumas características da evolução dos primatas evidentes na espécie humana.

  • Conhecer algumas espécies da linhagem antropoide e do gênero Homo.

  • Identificar a provável origem e as principais características da espécie humana atual Homo sapiens.

  • Compreender alguns aspectos da evolução.

Ciências Humanas e suas tecnologias

História

Ao estudar História, esperamos que o aluno seja capaz de aproximar o universo histórico das questões do cotidiano. O intuito é despertar o seu lado crítico e reflexivo, de modo que o aluno seja capaz de realizar intervenções em seu contexto social, em seu território e no planeta. Também é necessário aguçar a sua curiosidade de maneira a desencadear a vocação científica. Regine Pernoud[1], ao lembrar que o homem é também um animal histórico, indaga-se: “Mas como é possível interessar-se pela história na época em que os seres humanos andaram sobre a lua?”.  A resposta é simples, qual foi o primeiro ato realizado pelo homem quando se viu na lua? Abaixar-se para apanhar uma pedra. O gesto ancestral, dos tempos do Paleolítico, para além de todas as definições, é também um momento simbólico da humanidade. Nesse sentido, história é vida, e a humanidade se define pela sua história: se uma pedra pode ter tanto interesse para ela, é porque a pedra é “signo da vida”. A História é a busca do vivido, esse vivido através do qual traçamos nossa própria existência.  Com isso, esperamos que, ao estudar História, o aluno também aprenda a amar e a respeitar as diversas formas de cultura que se constituíram desde o Paleolítico, principalmente numa era de tantas incertezas como a do século XXI. Esse curso de História denominamos “curso” porque não é meramente uma disciplina, mas um curso para as possíveis compreensões ou definições, mesmo que subjetivas do nosso significado neste planeta tão complexo, revolto e ao mesmo tempo tão único e belo. Esse curso tem como principais desafios para os alunos: a reflexão, a análise e a problematização da História enquanto parte integrante da vida, de forma a possibilitar ao corpo discente uma compreensão sistemática e crítica da realidade.

Diante disso, o aluno será conduzido a compreender o tempo histórico, as transformações e “mutações” da realidade. Ao professor cabe o papel da mediação, tarefa na qual impulsionará o aluno a olhar para a História como o pesquisador, quer ele seja o historiador, ou arqueólogo, e antropólogo ou o etnólogo, que olha para o objeto a ser estudado. O professor como mediador também deve estimular os alunos a utilizarem questionamentos chaves, próprios do pesquisador, questionamentos como: Como? Por quê? Para quê? De onde? Para onde? Ademais, cabe ao professor como mediador planejar suas aulas de acordo com o que também é vivido pelos alunos; deve contextualizar os acontecimentos do passado ao presente e realizar a visão de futuro, assim como pensar, trabalhar e pensar a História em forma de conjunto.

 

9º ano
  • Século XIX: Estados Unidos e Europa no século XIX.

  • Discutir o eurocentrismo e seus desdobramentos

  • Analisar a sociedade européia durante a Segunda Revolução Industrial

  • Reconstruir as formas de comportamento do governo americano em sua política externa e o ambiente das cidades europeias pós-revolução industrial.

  • Analisar o domínio europeu sobre a África e Ásia durante o século XIX.

  • Compreender o imperialismo europeu do século XIX com interesses econômicos das nações industrializadas como forma de garantir mercado consumidor e local de obtenção de matérias primas.

  • Estudar o processo de unificação da Itália e da Alemanha

  • O Fim do Equilíbrio Europeu estabelecido no Congresso de Viena

  • Relacionar os acontecimentos ocorridos na transição do século XIX para o XX com a deflagração da Primeira Guerra, conflito armado que envolveu países de todos os continentes.

  • Analisar o impacto social, econômico e político da guerra em meio ao caos social e econômico que se instalou na Europa na década de 1920.

  • Revolução Russa:Classificar a Revolução Russa a partir de sua condição social e política que permitiu o advento do primeiro movimento revolucionário comunista com base marxista.

  • Relacionar o processo revolucionário e o desempenho da Rússia na Primeira Guerra Mundial.

  • Analisar a formação da república no Brasil percebendo os setores sociais que desencadearam o movimento.

  • Compreender o ambiente político e social do Brasil na transição do século XIX para o século XX.

  • Ponderar sobre as motivações que desencadearam os movimentos de resistência nos primeiros anos da república.

  • A grande depressão, o fascismo e o nazismo:

  • Analisar a formação dos regimes totalitários na Europa ocidental e a influência para a deflagração da Segunda Guerra Mundial.

  • Elaborar em conjunto situações favoráveis ao surgimento de regimes autoritários para reconhecer o impacto social e ideológico decorrentes de tais regimes.

  • Ponderar sobre a importância de um ambiente onde os grupos minoritários sejam tão dotados de respeito como os demais.              

  • Analisar o conflito armado sob a perspectiva militar, econômica e social.

  • Compreender o impacto da guerra sobre as economias envolvidas.

  • Ponderar sobre o discurso ideológico presente nos anos que antecederam o conflito e que se seguiram a ele.

  • Analisar o governo de Getúlio Vargas (período entre 1930 e 1945) relacionando com os acontecimentos internacionais e o impacto das ações do governo para a modernização do Brasil.

  • Utilizar as informações obtidas no movimento de aula para reconhecer a diferença entre a República Velha e as transformações realizadas durante a gestão Vargas.

  • Apreciar e debater sobre a existência de alguns direitos democráticos surgidos na gestão Vargas e que se fazem presentes em sala e na sociedade atual.

  • Armas e violências: a Guerra Fria

  • Analisar a geopolítica mundial em meio à Guerra Fria.

  • Analisar a disputa entre os Estados Unidos da América e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas a partir da perspectiva ideológica delimitando o curso político, econômico e militar da segunda metade do século XX.

  • Debater sobre o conceito de ideologia e a influência sobre o meio social, percebendo os impactos negativos à medida que existem duas opções impositivas.

  • O socialismo real: China, Vietnã e Chile, Cuba

  • Analisar os movimentos ocorridos na China, no Vietnã, no Chile e em Cuba como um desdobramento das disputas presentes na Guerra Fria 

  • Brasil de 1945 a 1964: uma experiência democrática:

  • Analisar o período de democracia que antecedeu ao golpe militar de 1964 e as agitações políticas que ocorreram no país.

  • Relacionar o ambiente político Brasileiro com o cenário político e ideológico mundial.

  • Debater sobre os avanços sociais e econômicos pelos quais passaram o Brasil durante esses anos até chegar à condição de país industrializado.

  • Analisar o cenário político brasileiro que antecedeu o Golpe Militar de 1964 e o regime militar sob a perspectiva econômica, jurídico/legislativa e ideológica.

  • Relacionar o golpe militar de 1964 com o período da Guerra Fria no qual o continente americano sofreu com a intensificação do controle norte-americano para a manutenção do alinhamento político, militar e econômico.

  • Respeitar e praticar a democracia no ambiente escolar em seus diferentes espaços.

  • A consolidação da democracia: abertura política:

  • Compreender os movimentos sociais e políticos como fundamentais para o processo de reabertura política brasileiro e a retomada da democracia.

 

1ª série
  • Conceituar a História.

  • Conhecer o trabalho do historiador e os diferentes tipos de fontes históricas.

  • Apresentar o conhecimento histórico como uma construção.

  • Construir com os alunos (as) a noção de sujeito histórico.

  • Trabalhar noções de cultura, cultural material, cultura imaterial, etnocentrismo e a noção de que não há uma cultura superior à outra.

  • Trabalhar a noção de tempo e suas dimensões: duração, sucessão e simultaneidade. Além de introduzir a noção de tempo psicológico, tempo cronológico, tempo histórico e periodização, destacando que o calendário é o resultado de um acordo, uma convenção.

  • Caracterizar a História como uma ciência em construção, destacando a relação entre ciência, arqueologia, antropologia e sociologia.

  • Trabalhar as variáveis que norteiam a evolução e a origem da humanidade, articulando com a História as disciplinas de Geografia, Geologia, Biologia, Arqueologia e Etnologia.

  • Apresentar as teorias sobre a origem do homem americano, confrontando os estudos e pesquisas que norteiam a Cultura Clóvis e o estreito de Bering e a contraposição das descobertas no Parque nacional da Serra da Capivara, no Piauí, Brasil.

  • Trabalhar a passagem da aldeia à cidade, destacando a especialização do trabalho, comércio, a centralização do poder.

  • Localizar a Mesopotâmia e destacar a importância da ação humana no aproveitamento das águas dos rios da região.

  • Evidenciar a relação entre religião e poder na Mesopotâmia e destacar a importância da escrita no passado e no presente.

  • Refletir sobre o conceito de justiça e equidade com base no Código de Hamurabi.

  • Compreender o Egito como uma civilização singular, que se desenvolveu no nordeste da África.

  • Abordar a história da Núbia e suas relações com o Egito antigo.

  • Destacar o papel do monoteísmo ético na história dos hebreus.

  • Divulgar a cultura e as tradições judaicas de maneira a coibir o antissemitismo e a promover a cultura da paz.

  • Situa cronologicamente os processos históricos que constituíram as civilizações clássicas da Grécia e de Roma.

  • Identificar e caracterizar os períodos da história da Grécia e de Roma na Antiguidade.

  • Descrever e comparar as formas de organização social, econômica e política dos gregos e romanos nos diferentes períodos de sua história.

  • Identificar continuidades e transformações nos processos socioeconômicos e políticos que levaram à democracia na Grécia e ao império em Roma.

  • Refletir sobre a natureza das guerras e da escravidão nas sociedades grega e romana

  • Identificar e avaliar criticamente as heranças da Grécia e de Roma para a constituição da história e da cultura ocidentais.

  • Reconhecer a periodização da Idade Média.

  • Caracterizar os períodos da Idade Média de acordo com os critérios dos historiadores.

  • Explicar o papel dos merovíngios e dos carolíngios na construção do Ocidente cristão.

  • Compreender os conceitos fundamentais que se referem ao feudalismo.

  • Descrever o processo de formação e as características sociais, econômicas e políticas da sociedade feudal.

  • Caracterizar a Arábia pré-islâmica e o papel do islamismo no mundo medieval.

  • Caracterizar e comparar as estruturas políticas dos impérios medievais carolíngio, bizantino e muçulmano.

  • Identificar os fatores da consolidação e da crise do feudalismo.

  • Relacionar os processos históricos orientais com os processos ocidentais durante a Idade Média.

  • Identificar os elementos do processo geral de formação dos Estados na Europa moderna; situar e caracterizar os processos específicos de centralização monárquica na península Ibérica e nas atuais França e Inglaterra.

  • Relacionar centralização monárquica com absolutismo.

  • Comparar as teorias, diferenças e aproximações das formas do absolutismo.

  • Relacionar as teorias às práticas absolutistas.

  • Criticar e enunciar os conceitos de Renascimento.

  • Identificar e caracterizar as continuidades e as rupturas entre os movimentos culturais renascentistas medievais e os modernos.

  • Conceituar e relacionar humanismo e renascimento.

  • Identificar as transformações nas artes e nas ciências em geral.

  • Caracterizar e relacionar as várias reformas religiosas da modernidade europeia.

  • Situar as áreas de expansão de cada Igreja protestante e o alcance da Reforma católica.

  • Identificar os fatores da expansão marítima europeia.

  • Comparar os processos de expansão marítima dos diferentes países europeus.

  • Identificar e caracterizar a organização dos maias, dos incas e dos astecas antes da chegada dos europeus.

  • Compreender as especificidades, as semelhanças culturais e o legado cultural desses povos para a América.

  • Descrever as riquezas das sociedades africanas antes da chegada dos europeus; caracterizar a cultura e a religião africanas.

  • Identificar a mudança na organização cultural, religiosa e social dos vários reinos africanos depois da chegada dos europeus ao continente.

  • Identificar a interferência cultural dos espanhóis na América durante a conquista; caracterizar a criação de instituições e os mecanismos de administração da colônia.

  • Relacionar o genocídio e os maus-tratos aos indígenas à colonização espanhola na América.

  • Descrever o processo de formação das Treze Colônias inglesas.

  • Relacionar a formação das colônias inglesas com o puritanismo.

  • Identificar as diferentes sociedades do norte, do centro e do sul das Treze Colônias.

  • Compreender a colonização francesa no continente americano.

 

2ª série
  • Trabalhar o conceito de Revolução.

  • Conhecer as formas de produção predominantes antes da Revolução Industrial e o pioneirismo inglês e o advento das máquinas.

  • Trabalhar a República de Cromwell e a ação dos niveladores e cavadores.

  • Compreender o processo que conduziu à Revolução Gloriosa na Inglaterra.

  • Refletir sobre a desigualdade social, a partir da comparação entre a qualidade de vida da burguesia industrial e a do operariado urbano, na Inglaterra do século XIX.

  • Caracterizar o Modo de Produção Capitalista.

  • Refletir com os alunos sobre o tempo da fábrica e o tempo na era medieval.

  • Compreender as lutas do operariado por melhores condições de trabalho e de vida e registrar suas conquistas.

  • Caracterizar o Iluminismo.

  • Evidenciar o papel da razão no ideário iluminista.

  • Debater a noção iluminista de progresso, de civilização, de ciência e a crença dos iluministas no progresso constante da humanidade.

  • Estudar o processo de independência das Treze Colônias.

  • Caracterizar o Antigo Regime e conhecer as condições socioeconômicas da França no século XVIII.

  • Conhecer o processo revolucionário francês e o legado da Revolução Francesa.

  • Refletir sobre o significado do Golpe de 18 Brumário.

  • Caracterizar a atuação do governo de Bonaparte no campo político, econômico e educacional.

  • Contextualizar o Congresso de Viena e suas principais decisões.

  • Compreender a Revolta de Túpac Amaru como um movimento de resistência popular e pelo fim do trabalho forçado.

  • Facilitar a compreensão de que a independência para os afrodescendentes do Haiti era, antes de tudo, o fim da escravidão.

  • Estudar os motivos da crise no Império Espanhol.

  • Compreender a luta por terra no México de 1810.

  • Perceber que o projeto vencedor nas lutas de independência na América espanhola foi o da elite criolla.

  • Refletir sobre as novas pesquisas sobre Tiradentes.

  • Conceituar nacionalismo e Estado-nação, estabelecendo comparações com os dias atuais.

  • Explicar os movimentos revolucionários de 1848 no contexto das lutas liberais, nacionalistas e populares do século XIX.

  • Reconhecer mudanças e permanências entre os operários do início do século XIX e os dos dias atuais.

  • Identificar os processos de formação das nações italiana e alemã no âmbito do nacionalismo.

  • Explicar a unificação italiana considerando as adaptações e alianças feitas pelos grupos dominantes.

  • Caracterizar a importância das uniões aduaneiras e do militarismo para a unificação alemã.

  • Reconhecer os resultados da Guerra Franco-Prussiana como um fator que levaria a novos conflitos na Europa.

  • Caracterizar o processo de expansão territorial dos Estados Unidos identificando os meios pelos quais os novos territórios foram obtidos.

  • Explicar os desdobramentos da expansão territorial norte-americana para as populações indígenas.

  • Caracterizar, a partir da leitura de imagem e texto, a política de ocupação de terras (Lei do Homestead) no contexto dos movimentos migratórios e da expulsão das populações indígenas.

  • Analisar os motivos que levaram à Guerra Civil americana.

  • Explicar a situação da população negra nos Estados Unidos após a Guerra de Secessão.

  • Descrever e caracterizar a Segunda Revolução Industrial, além das transformações geradas por ela na produção.

  • Compreender a primeira crise de superprodução capitalista no século XIX e seus desdobramentos.

  • Descrever e caracterizar a ação imperialista das potências europeias nos continentes africano e asiático.

  • Identificar e descrever a ação imperialista e intervencionista dos Estados Unidos na América Latina.

  • Comparar o imperialismo praticado pelas potências europeias industriais e o dos Estados Unidos.

  • Relacionar o darwinismo social ao movimento imperialista.

  • Reconhecer e compreender as consequências do neocolonialismo para as sociedades africanas e asiáticas do século XIX e atuais.

  • Caracterizar a estrutura dominante na América Latina após as independências.

  • Conceituar caudilhismo e descrever seu funcionamento.

  • Perceber os fatores que levaram à Revolução Mexicana. 

  • Compreender o que foi a Revolução Mexicana.

  • Perceber por que a Primeira Guerra é entendida como um conflito mundial.

  • Relacionar os resultados da Primeira Guerra e a continuidade dos conflitos.

  • Compreender as condições históricas que levaram à Revolução Russa.

  • Diferenciar as vertentes partidárias e suas posições políticas.

 

3ª série
  • Trabalhar os conceitos de American Way of Life, Grande Depressão e New Deal.

  • Contextualizar a ascensão do nazifascismo e conhecer seus princípios e práticas.

  • Estimular atitudes de repúdio ao antissemitismo.

  • Refletir sobre o uso político do esporte pelos fascistas.

  • Compreender as principais razões da Segunda Guerra.

  • Refletir sobre a política de apaziguamento de Chamberlain.

  • Conhecer o pacto de não agressão entre Alemanha e URSS.

  • Estimular atitudes de indignação em relação ao antissemitismo e ao holocausto, situando-os como crimes contra a humanidade.

  • Trabalhar os conceitos de Guerra Fria e mundo bipolarizado.

  • Contextualizar a criação da ONU e conhecer seus principais órgãos.

  • Compreender o Plano Marshall e seus desdobramentos.

  • Compreender as estratégias usadas por EUA e União Soviética na disputa por hegemonia e áreas de influência.

  • Caracterizar a corrida armamentista e conscientizar a respeito dos perigos e problemas que envolvem a fabricação e a posse de armas atômicas.

  • Caracterizar o macarthismo e o stalinismo descrevendo suas práticas e objetivos.

  • Compreender a corrida espacial e seus vínculos com a Guerra Fria.

  • Refletir sobre o movimento hippie, a música pop e o rock.

  • Descrever os fatores internos e externos que possibilitaram o processo de descolonização afro-asiático.

  • Explicar os objetivos da Conferência de Bandung.

  • Compreender a relação entre o término da Segunda Guerra Mundial e o processo de descolonização afro-asiático.

  • Perceber a relação da Guerra Fria com os conflitos ocorridos na luta pela emancipação política dos povos africanos e asiáticos colonizados.

  • Caracterizar o pan-africanismo e o pan-arabismo. 

  • Entender os desdobramentos dos processos de descolonização.

  • Comparar os processos de descolonização ocorridos na África e na Ásia.

  • Relacionar os problemas vividos pela população palestina à história antiga da região do atual Oriente Médio.

  • Entender o processo que culminou na criação do Estado de Israel e as suas consequências.

  • Caracterizar os diferentes conflitos que envolveram árabes e israelenses.

  • Descrever as consequências e os motivos que desencadearam os seguintes conflitos: Guerra do Líbano, Guerra entre Irã e Iraque, Guerra do Golfo e disputa pela Caxemira.

  • Enunciar as principais características do populismo latino-americano e contextualizá-lo com relação à Guerra Fria.

  • Estabelecer semelhanças e diferenças entre os governos populistas da Argentina, do México e da Bolívia.

  • Caracterizar do ponto de vista econômico e político a história recente de alguns países da América Latina, como Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia, estabelecendo semelhanças e diferenças nos seus processos históricos.

  • Explicar os fatores que levaram ao fim da União Soviética e dos países socialistas do leste europeu.

  • Esboçar algumas características do quadro geopolítico após o fim da Guerra Fria.

  • Apresentar estudos de caso do mundo contemporâneo: Afeganistão e os atentados de 11 de setembro de 2001 nos EUA.

  • Entender a origem de alguns conflitos que assolam o mundo atual.

  • Compreender as ambiguidades do mundo globalizado, ou seja, seus pontos negativos e positivos.

  • Relacionar o mundo global com a formação de blocos comerciais, como Nafta, Mercosul e União Europeia.

  • Identificar diferenças e semelhanças entre as populações indígenas brasileiras.

  • Reconhecer o papel dos indígenas no processo de colonização

Geografia

Nas séries finais da educação básica (9º ano e Ensino Médio), o aluno deve construir competências que permitam a análise do real, revelando as causas e efeitos, a intensidade, a heterogeneidade e o contexto espacial dos fenômenos que configuram cada sociedade.

Tal como as demais ciências humanas, a Geografia estuda a sociedade. A abordagem dessa disciplina, porém, foca uma das dimensões da vida social: o espaço geográfico. O ensino de Geografia tem como meta desvendar as marcas que as sociedades imprimem sobre o espaço, que se diferenciam de acordo com a forma como se organizam, com os sistemas tecnológicos que empregam na produção e no consumo e com o patrimônio cultural que acumulam. De acordo com Milton Santos, desde a Revolução Industrial observa-se uma ampliação constante do conteúdo técnico e informacional do espaço: no começo, era a natureza selvagem, formada por objetos naturais, que, ao longo da história, foram sendo substituídos por objetos fabricados, objetos técnicos, mecanizados e, depois, cibernéticos, fazendo com que a natureza artificial tenda a funcionar como uma máquina. Através da presença desses objetos técnicos: hidroelétricas, fábricas, fazendas modernas, portos, estradas de rodagem, estradas de ferro, cidades, o espaço é marcado por esses acréscimos, que lhe dão um conteúdo extremamente técnico. O espaço é hoje um sistema de objetos cada vez mais artificiais, povoado por sistemas de ações igualmente imbuídos de artificialidade, e cada vez mais tendentes a fins estranhos ao lugar e aos seus habitantes.

Os processos naturais, entretanto, não foram abolidos. O espaço geográfico é produto da atividade criadora das sociedades, que se realiza sobre um meio biofísico dinâmico. O estudo dos processos naturais e da forma como eles são afetados pela ação humana também faz parte da abordagem geográfica. As competências e as habilidades a serem desenvolvidas segundo os PCN traduzem o desafio da Geografia escolar contemporânea:

  • Ler, analisar e interpretar as ferramentas didático-pedagógicas específicas da Geografia (mapas, gráficos, tabelas, etc.), considerando-as elementos de representação de fatos e de fenômenos espaciais e/ou especializados.

  • Aplicar o uso das escalas cartográfica e geográfica, reconhecendo-as como formas de organizar e de conhecer a localização, a distribuição e a frequência dos fenômenos naturais e humanos.

  •  Identificar as singularidades ou as generalidades de cada lugar, paisagem ou território a partir da seleção, da comparação e da interpretação de fenômenos espaciais.

  • Reconhecer e aplicar no cotidiano os conceitos básicos da Geografia.

  • Selecionar e elaborar esquemas de investigação que permitam a observação dos processos de formação e de transformação dos territórios, tendo em vista as relações de trabalho, a incorporação de técnicas e tecnologias e o estabelecimento de redes sociais.

  • Analisar e comparar, por meio da interdisciplinaridade, as alterações da vida no planeta, tendo em vista a dinâmica dos fatores bióticos e abióticos e a mundialização dos fenômenos culturais, econômicos, tecnológicos e políticos sobre a natureza, nas diferentes escalas – local, regional, nacional e global.

  • Reconhecer no espaço geográfico atual os processos históricos, construídos em diferentes tempos, sem deixar de notar os processos contemporâneos, conjunto de práticas dos diferentes agentes, que resultam em profundas mudanças na organização e no conteúdo do espaço.

  • Identificar, analisar e avaliar o impacto das transformações naturais, sociais, econômicas, culturais e políticas em seu “lugar-mundo”, comparando, analisando e sintetizando a densidade de relações e de transformações que tornam concreta e vívida a realidade.

9º ano
  • No 9º ano os alunos estarão inseridos no âmbito mundial dos outros continentes. O principal objetivo é assimilar os fatos e acontecimentos da realidade que são significativos para suas formações, servido como base para despertar o interesse em entender o contexto global de formação das organizações espaciais continentais.

  • A Europa no contexto mundial 

  • Analisar o processo de ocupação do território europeu

  • Compreender as características da geografia física europeia, tais como relevo, clima e hidrografia. 

  • Dialogar e refletir com a classe sobre a importância das características físicas da Europa compreendendo as influências que os aspectos naturais exercem sobre a vida daqueles que vivem no continente.

  • Compreender sua industrialização e avaliar questões demográficas.

  • Identificar as principais tensões geopolíticas na Europa

  • Analisar a formação da União Europeia.

  • Do império à Federação Russa

  • Conhecer o território russo, com seus aspectos históricos, culturais e naturais.

  • Compreender a implantação do socialismo no país, seus desdobramentos no período da Guerra Fria até a dissolução da URSS na década de 1990.

  • Reconhecer o papel econômico e geopolítico do país no contexto histórico e atual.

  • África

  • Compreender a formação do território africano

  • Caracterizar as regiões africanas

  • Identificar os principais tipos climáticos e paisagens vegetais do continente

  • Analisar os processos de colonização e independência do continente africano e suas consequências

  • Reconhecer os principais problemas sociais e os avanços econômicos da África

  • China

  • Compreender de que maneira questões históricas e políticas contribuíram para que a China se tornasse uma das maiores potências mundiais

  • Analisar e compreender o processo de mudanças políticas e econômicas a partir da Revolução Comunista

  • Ampliar o conceito de desenvolvimento tecnológico

  • Reconhecer aspectos demográficos e culturais da China.

  • Compreender as principais características físicas do território chinês.

  • Refletir sobre os problemas ambientais gerados a partir do modelo de desenvolvimento econômico implantado no país.

  • Índia

  • Reconhecer a Índia como um país de cultura milenar e marcado profundamente pela religião

  • Estudar a organização e a formação do território indiano e dos países vizinhos, do ponto de vista político, econômico, cultural e socioambiental.

  • Reconhecer o potencial que torna a Índia uma economia emergente.

  • Conhecer as principais características demográficas e sociais do país.

  • Oriente Médio

  • Compreender as características naturais da região e de que maneira elas influenciam nas questões econômicas e políticas regionais.

  • Reconhecer as características demográficas e sociais da região, bem como os aspectos culturais que se relacionam a alguns conflitos existentes na região.

  • Reconhecer os aspectos econômicos e as disparidades existentes entre os países da região

  • Compreender as principais questões políticas que envolvem o Oriente Médio, com destaque para o Irã, Iraque e Palestina.

  • Ponderar sobre o impacto que as guerras causam direta e indiretamente sobre a vida das pessoas dispersas pelo mundo.

  • Ser consciente do estigma imposto ao povo árabe.

  • Trabalhar com as atuais guerras do Oriente Médio, em especial em relação à Primavera árabe, explicitando os motivos e desdobramentos dos conflitos atuais.

  • Tigres Asiáticos e Japão

  • Identificar e compreender os avanços econômicos e a geopolítica dos Tigres Asiáticos

  • Analisar as características sociais dos Tigres Asiáticos, comparando a situação dos países de desenvolvimento mais tardio com aqueles que primeiro se industrializaram.

  • Reconhecer as políticas implantadas no Japão e que resultaram no seu desenvolvimento social e econômico

  • Analisar as características sociais do Japão, reconhecendo suas particularidades culturais.

 

1ª série
  • Conhecer a origem e a evolução da Terra;

  • Compreender a dinâmica geológica da Terra;

  • Reconhecer os efeitos da tectônica de placas na Terra;

  • Descrever o ciclo das rochas;

  • Conhecer e analisar as diversas formas de representação do Planeta Terra;

  • Conhecer as novas tecnologias de representação do planeta Terra.

  • Compreender a dinâmica que existe na superfície terrestre;

  • Identificar a atuação dos diferentes agentes do relevo;

  • Reconhecer a diversidade de formas da superfície do planeta e seus respectivos processos de formação;

  • Reconhecer a hidrosfera e seus elementos e aplicar os principais conceitos aprendidos em suas observações do cotidiano;

  • Perceber as constantes e lentas alterações nas formas da superfície terrestre.

  • Compreender a estrutura geológica do relevo brasileiro;

  • Reconhecer as principais formas de relevo existentes no território brasileiro;

  • Conhecer as regiões hidrográficas do Brasil e suas principais características;

  • Reconhecer a importância dos rios e compreender de que forma suas águas são, predominantemente, aproveitadas nas diferentes regiões hidrográficas;

  • Compreender os principais problemas ambientais enfrentados pelas diferentes regiões hidrográficas;

  • Conhecer as principais características do litoral brasileiro.

  • Compreender os fatores que determinam os diferentes tipos climáticos;

  • Reconhecer os principais tipos de clima existentes no planeta, bem como suas principais características;

  • Analisar e interpretar climogramas e mapas;

  • Reconhecer que a biosfera mantêm relações estreitas com a hidrosfera, atmosfera, litosfera e antroposfera;

  • Conhecer as principais características dos maiores biomas do mundo;

  • Compreender que as atividades humanas provocam impactos na biosfera que se refletem nas demais esferas;

  • Reconhecer a necessidade de se adotar um modelo ecologicamente auto-sustentável.

  • Compreender as principais diferenças entre bioma e ecossistema;

  • Identificar os biomas brasileiros e as suas áreas de ocorrência;

  • Compreender as características físicas dos biomas brasileiros, como a fauna, a flora, o clima, o solo, a hidrografia e as principais formas de relevo;

  • Compreender a relação entre os elementos naturais e a composição paisagística dos biomas brasileiros;

  • Relacionar o processo de ocupação e desenvolvimento econômico das regiões onde se localizam os biomas brasileiros aos danos ambientais decorrentes de tais atividades;

  • Analisar a importância da conservação ambiental dos biomas brasileiros e as principais propostas para tal finalidade;

  • Conhecer os principais traços culturais dos habitantes residentes nas regiões de cada bioma;

  • Conhecer as principais áreas de transição entre os biomas brasileiros.

  • Compreender os fatores e elementos que determinam os diferentes tipos climáticos do Brasil;

  • Reconhecer os principais tipos de clima existentes no Brasil, bem como suas principais características;

  • Analisar e interpretar climogramas e mapas;

  • Compreender a relação entre clima, vegetação, relevo, atividade biológica e ação antrópica;

  • Conhecer as principais características dos maiores biomas do Brasil;

  • Compreender de que maneira a ação antrópica afeta e vem afetando os domínios vegetais brasileiros;

  • Reconhecer a importância e a necessidade de criação das Unidades de Conservação.

  • Conhecer os principais recursos minerais do Brasil, suas áreas de ocorrência e relevância;

  • Perceber a importância do petróleo como motor da economia mundial;

  • Reconhecer as principais áreas produtoras de carvão mineral do Brasil e as consequências advindas de seu uso como fontes de energia;

  • Compreender a importância da energia hidráulica no Brasil, suas vantagens e desvantagens;

  • Conhecer a matriz de transportes do Brasil e compreender as vantagens e desvantagens de cada tipo de transporte.

  • Reconhecer a importância dos recursos minerais para a sociedade;

  • Identificar as principais fontes de energia;

  • Perceber o impacto da exploração de algumas fontes de energia no meio ambiente e na sociedade;

  • Reconhecer os principais meios de transporte e sua importância econômica;

  • Descrever a mudança causada na sociedade pelos meios de Comunicação.

 

2ª série
  • Localizar o território brasileiro no mundo e descrevê-lo sob diferentes aspectos geográficos;

  • Compreender a formação territorial do país;

  • Reconhecer a importância da regionalização do território e distinguir os critérios para racionalizá-lo;

  • Compreender a produção do espaço geográfico brasileiro em seu processo histórico;

  • Refletir sobre as ações governamentais para integrar as diferentes regiões do Brasil a economia nacional.

  • Compreender a importância da atividade industrial nas transformações do espaço geográfico;

  • Relacionar os processos de industrialização e de urbanização;

  • Compreender as diferenças entre a urbanização dos países desenvolvidos e a dos subdesenvolvidos;

  • Conhecer as possibilidades de desenvolvimento urbano;

  • Conhecer as dinâmicas demográficas mundiais e os deslocamentos humanos.

  • Compreender as etapas do processo de industrialização e urbanização brasileira ao longo do tempo;

  • Compreender as causas do desenvolvimento urbano-industrial desigual no território brasileiro;

  • Analisar as estratégias de localização espacial da indústria no Brasil e as características dos espaços industriais brasileiros;

  • Compreender a estrutura da rede urbana brasileira;

  • Analisar a função da metrópole, da megalópole e das regiões metropolitanas na rede urbana brasileira;

  • Compreender os principais problemas urbanos existentes nas cidades brasileiras e as contradições sociais existentes entre elas;

  • Conhecer as formas de ação do poder pública na regulamentação do uso e da ocupação do espaço urbano;

  • Reconhecer os critérios adotados pelo IBGE para classificar os cidadãos brasileiros;

  • Compreender a formação do povo brasileiro (processos de miscigenação; imigração e migração interna);

  • Entender o processo de constituição e distribuição da população do país por meio da abordagem econômica da produção, passando pela economia açucareira, pela expansão bandeirante e pela mineração, até

  • chegar a atividade industrial e a expansão das fronteiras agrícolas;

  • Constatar as mudanças na estrutura etária do Brasil (aumento da participação dos idosos, diminuição da dos jovens);

  • Conhecer os critérios utilizados para avaliar a condição de vida dos brasileiros, como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH);

  • Entender a diferença entre pobreza e exclusão social e verificar os reflexos de uma e de outra na sociedade brasileira.

  • Reconhecer a importância dos recursos minerais para a sociedade;

  • Identificar as principais fontes de energia;

  • Perceber o impacto da exploração de algumas fontes de energia no meio ambiente e na sociedade;

  • Reconhecer os principais meios de transporte e sua importância econômica;

  • Descrever a mudança causada na sociedade pelos meios de comunicação.

  • Conhecer os principais recursos minerais do Brasil, suas áreas de ocorrência e relevância;

  • Perceber a importância do petróleo como motor da economia mundial;

  • Reconhecer as principais áreas produtoras de carvão mineral do Brasil e as consequências advindas de seu uso como fontes de energia;

  • Compreender a importância da energia hidráulica no Brasil, suas vantagens e desvantagens;

  • Conhecer a matriz de transportes do Brasil e compreender as vantagens e desvantagens de cada tipo de transporte.

  • Compreender como a aplicação da tecnologia a agricultura aumentou a produção de alimentos e reduziu seus preços;

  • Entender os impactos econômicos e sociais negativos da revolução verde;

  • Conhecer os processos de cultivo e de criação de animais;

  • Compreender a situação do mercado mundial de produtos agrícolas e seus problemas;

  • Discutir os impactos das novas tecnologias sobre o meio ambiente.

  • Compreender a importância da agropecuária para o Brasil;

  • Perceber de que maneira a modernização no campo modificou a organização agrícola do país;

  • Conhecer a organização da produção na agropecuária brasileira;

  • Reconhecer a importância agropecuária do Brasil no mundo;

  • Compreender a atual estrutura fundiária brasileira, bem como suas causas e consequências;

  • Conhecer os principais problemas ambientais relacionados às atividades agrícolas e saber como evitá-los.

3ª série
  • Reconhecer os critérios adotados pelo IBGE para classificar os cidadãos brasileiros;

  • Compreender a formação do povo brasileiro (processos de miscigenação; imigração e migração interna);

  • Entender o processo de constituição e distribuição da população do país por meio da abordagem econômica da produção, passando pela economia açucareira, pela expansão bandeirante e pela mineração, até chegar a atividade industrial e a expansão das fronteiras agrícolas;

  • Constatar as mudanças na estrutura etária do Brasil (aumento da participação dos idosos, diminuição da dos jovens);

  • Conhecer os critérios utilizados para avaliar a condição de vida dos brasileiros, como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH);

  • Entender a diferença entre pobreza e exclusão social e verificar os reflexos de uma e de outra na sociedade brasileira.

  • Compreender a importância da agropecuária para o Brasil;

  • Perceber de que maneira a modernização no campo modificou a organização agrícola do país;

  • Conhecer a organização da produção na agropecuária brasileira;

  • Reconhecer a importância agropecuária do Brasil no mundo;

  • Compreender a atual estrutura fundiária brasileira, bem como suas causas e consequências;

  • Conhecer os principais problemas ambientais relacionados às atividades agrícolas e saber como evitá-los.

  • Compreender como a aplicação da tecnologia a agricultura aumentou a produção de alimentos e reduziu seus preços;

  • Entender os impactos econômicos e sociais negativos da revolução verde;

  • Conhecer os processos de cultivo e de criação de animais;

  • Compreender a situação do mercado mundial de produtos agrícolas e seus problemas;

  • Discutir os impactos das novas tecnologias sobre o meio ambiente.

  • Compreender a atual realidade mundial, caracterizada pelas profundas transformações causadas pela revolução técnico-cientifica;

  • Reconhecer as mudanças ocorridas na organização social e nas estruturas econômicas e políticas do mundo;

  • Compreender os critérios de diferenciação ou regionalização dos países e sua inserção ou exclusão no processo de globalização;

  • Entender as principais diferenças entre os três grupos de países: centrais ou desenvolvidos, em desenvolvimento ou emergentes, subdesenvolvidos ou periféricos;

  • Perceber e questionar as consequências da globalização;

  • Entender como a globalização e cultura local coexistem no mundo atual e a importância da diversidade cultural.

Filosofia

As aulas de Filosofia no 9º ano, ainda que não previstas na BNCC deste segmento, é uma ferramenta potente de autoconhecimento e de apropriação de conceitos e linguagens específicas das Ciências Humanas. Por meio de vivências, sínteses e leituras, um novo universo de possibilidades começará a ser desvendado, preparando as abstrações dos adolescentes para os novos desafios das novas etapas de sua formação.

No Ensino Médio, a filosofia desponta como um componente curricular essencial para o desenvolvimento de uma visão crítica e para o preparo dos estudantes para o exercício pleno da cidadania. Isso ocorre porque a filosofia trabalha a capacidade de abstração, o pensamento e o despertar de múltiplas alternativas e competências comunicativas relacionadas tanto aos conhecimentos lógicos quanto a conteúdos de diversas áreas do conhecimento. 

Abrangendo as unidades temáticas de ética, Estética, Epistemologia, Filosofia Política, Lógica, Metafísica e Sociedade, o componente curricular de filosofia pretende;

Reconhecer as principais características do pensamento filosófico, tendo em vista contextualizar historicamente o nascimento da filosofia na Grécia.

Buscar as principais respostas da filosofia à questão “o que é o ser humano por exemplo”. Compreender algumas questões filosóficas sobre o ato de conhecer:  O que é conhecer?  O que é possível conhecer? Como nos conhecemos?  O que é a verdade?

Buscar junto aos alunos, responder a questões ligadas ao comportamento moral dos indivíduos, e assim perceber a aplicação da ética em nosso cotidiano, nesse mesmo contexto compreender como os filósofos trataram a questão ética e filosófica ao longo da história.

Discutir a liberdade visto que é um grande desafio aos jovens que estão ingressando no Ensino Médio, e observar que não é algo dado, mas resulta da construção do sujeito moral e da consciência de si, fazendo com que os alunos percebam as forças do poder que impedem muitas vezes o real exercício da liberdade. Enfim, buscar possibilidades de aplicação da filosofia na realidade.

Observar que os diferentes conceitos de cultura, levam a diferentes conceitos de ética e comportamento moral, portanto é esperado que os alunos entendam e em sentido mais amplo respeitem as diferenças.

Outra expectativa é que os alunos estejam preparados para uma nova realidade, seja para avaliações externas bem para o mundo dinâmico do trabalho. 

9º Ano
  • Contextualizar historicamente o nascimento da filosofia na Grécia.

  • Compreender algumas questões filosóficas sobre o ato de conhecer:  O que é conhecer?  O que é possível conhecer? Como nos conhecemos?  O que é a verdade?

  • Buscar junto aos alunos, responder a questões ligadas ao comportamento moral e ético dos indivíduos.

  • Buscar possibilidades de aplicação da filosofia na realidade.

  • Reconhecer as principais características do pensamento filosófico, tendo em vista contextualizar historicamente o nascimento da filosofia na Grécia e sua relação com as demais disciplinas.

  • Mobilizar esforços para a compreensão do conteúdo básico do processo filosófico a fim utilizá-lo como recurso de interpretação e possível transformação da realidade. 

  • Desenvolver o senso crítico, o exercício da cidadania adquirindo um conhecimento mais global do mundo, a fim de que possam realizar interrogações, reflexões permanentes e pertinentes do que existe e de seu próprio existir. 

 

1ª Série
  • Reconhecer as principais características do pensamento filosófico, tendo em vista contextualizar historicamente o nascimento da filosofia na Grécia.

  • Buscar as principais respostas da filosofia à questão “o que é o ser humano por exemplo”. Compreender algumas questões filosóficas sobre o ato de conhecer:  O que é conhecer?  O que é possível conhecer? Como nos conhecemos?  O que é a verdade?

  • Buscar junto aos alunos, responder a questões ligadas ao comportamento moral dos indivíduos, e assim perceber a aplicação da ética em nosso cotidiano, nesse mesmo contexto compreender como os filósofos trataram a questão ética e filosófica ao longo da história.

  • Discutir a liberdade visto que é um grande desafio aos jovens que estão ingressando no Ensino Médio, e observar que não é algo dado, mas resulta da construção do sujeito moral e da consciência de si, fazendo com que os alunos percebam as forças do poder que impedem muitas vezes o real exercício da liberdade. Enfim, buscar possibilidades de aplicação da filosofia na realidade.

  • Estabelecer discussões em torno das temáticas atuais sobre gênero e preconceitos. 

  • Propor debates em torno da intolerância religiosa e suas relações entre religião, ciência e fé. 

  • Mobilizar esforços para a compreensão do conteúdo básico do processo filosófico a fim utilizá-lo como recurso de interpretação e possível transformação da realidade. 

 

2ª Série
  • Compreender as principais características do conhecimento científico, como era a ciência na Antiguidade, como se formou o conceito de ciência na Idade Moderna e sua evolução até os dias atuais, desse modo, os alunos podem discutir as principais características do campo da filosofia denominado teoria do conhecimento. Algumas questões conduzem a esse debate, como por exemplo, o que é o conhecimento verdadeiro? É possível alcançar alguma certeza? Quais são os limites do conhecimento? Portanto, mostrar que o sujeito do conhecimento (indivíduo), possui limites no processo de conhecer, porém, sem deixar de observar todas as possibilidades proporcionadas pelo conhecimento.

  • A vivência política dos alunos e demais membros sociais também são expectativas importantes ao longo do curso, observando as relações da democracia e cidadania, regimes autoritários e liberdade, evolução da teoria e da prática política na defesa e vivência dos direitos humanos.

  • Estudo dos métodos e princípios da argumentação. Lógica formal, herdada de Aristóteles, começando pela distinção entre termo, proposição e argumento. Explicamos a diferença entre verdade do enunciado e validade do argumento. Mobilizar esforços para a compreensão do conteúdo básico do processo filosófico a fim utilizá-lo como recurso de interpretação e possível transformação da realidade.

 

3ª Série
  • Buscando alguns aspectos já estudados em séries anteriores, esse momento serve para que os alunos possam reconhecer as principais características da ética aplicada, e não apenas como conceito teórico. A expectativa é perceber que a ética deve ser aplicada em amplo sentido na vida em sociedade, como por exemplo, no desenvolvimento tecnológico, na bioética, no meio ambiente.

  • Outra expectativa também é despertar a necessidade de uma atuação conjunta dos diversos setores da sociedade, e poder discutir o desenvolvimento das teorias e das práticas sobre responsabilidade social.   

  • Observar que os diferentes conceitos de cultura, levam a diferentes conceitos de ética e comportamento moral, portanto é esperado que os alunos entendam e em sentido mais amplo respeitem as diferenças. 

  • Por se tratar de uma série final do Ensino Médio, outra expectativa é que os alunos estejam preparados para uma nova realidade, seja para avaliações externas bem para o mundo dinâmico do trabalho.

  • Despertar a necessidade de uma atuação conjunta dos diversos setores da sociedade, e poder discutir o desenvolvimento das teorias e das práticas sobre responsabilidade social.

  • O objetivo é perceber que a ética deve ser aplicada em amplo sentido na vida em sociedade, como por exemplo, no desenvolvimento tecnológico, na bioética, no meio ambiente. Mobilizar esforços para a compreensão do conteúdo básico do processo filosófico a fim utilizá-lo como recurso de interpretação e possível transformação da realidade.

Sociologia

Tendo a própria sociedade como objeto de estudo, a sociologia ajuda os alunos do ensino médio a construírem uma percepção de mundo ao fornecer olhares sobre os processos de socialização, isto é, os processos de incorporação e internalização de valores, papéis sociais e identidades. Isso tudo por meio das unidades temáticas de Ciências Sociais, Sociedade, Trabalho, Cultura, Política e Poder. 

Estudar o surgimento e desenvolvimento do pensamento sociológico como ciência aplicada no entendimento e na resolução de problemas humanos e sociais principalmente, a partir do Renascimento e da Revolução Industrial, dois grandes momentos que tornaram a sociologia necessária à compreensão das mais diversas questões relacionais.  O desafio é observar que a sociologia se constituiu em um “corpo” organizado de conceitos e metodologias científicas que tem por objeto de estudo as relações dos homens entre si.

Aproximar os alunos de outras ciências que contribuem com a sociologia na compreensão dos problemas sociais como por exemplo a economia, a antropologia, a política, dessa forma os alunos podem relacionar a diversidade cultural com os diferentes processos históricos que cada grupo social vivenciou ou vivencia a partir de uma análise mais global.

Nesse contexto, os alunos são “conduzidos” a observação de conceitos culturais diferentes, de identidade, papel social, sistema de papéis e identidades globais. A expectativa é que possam perceber a grande diversidade entre os povos e fomentar o respeito às diferenças.

De modo mais amplo, compreender o papel da sociologia contemporânea na análise da globalização e a composição de um novo cenário capitalismo pós-industrial. O desafio então será rediscutir a vida coletiva, as relações entre grupos, segmentos e classes sociais e os pactos sociais que se estabelecem.

1ª Série
  • Estudar o surgimento e desenvolvimento do pensamento sociológico como ciência aplicada no entendimento e na resolução de problemas humanos e sociais.

  • Observar que, a partir do Renascimento e da Revolução Industrial, o movimento da sociologia como ciência cresceu muito como investigação.

  • Aproximar os alunos de outras ciências que contribuem com a sociologia na compreensão dos problemas sociais como por exemplo a economia, a antropologia, a política.

  • Conduzir a observação de conceitos culturais diferentes, de identidade, papel social, sistema de papéis e identidades globais. A expectativa é que possam perceber a grande diversidade entre os povos e fomentar o respeito às diferenças.

  • Promover contato com os primeiros pensadores da sociologia: Comte, Durkheim, Weber. Elaborar reflexões principalmente sobre o processo de transformação social, verificando os fatores que influenciam para tal fenômeno. 

  • Estudar a sociologia como a busca do entendimento sistemático do comportamento social do homem, suas relações e as formas de associação e dissociação.

  •  Tornar o aluno conhecedor do espaço que ocupa como ser vivente, responsável pela vida e sobrevida do planeta, que o aluno atuará, a partir de uma ação individual, para uma ação coletiva.

 

2ª Série
  • Os principais objetivos partem das discussões em torno do trabalho, analisando a contribuição de Karl Marx à sociologia tendo como base a dinâmica da formação e desenvolvimento do sistema capitalista. 

  • Perceber ao longo do curso, o impacto que o seu método de análise proporcionou ao estudo da realidade histórica dos povos. Observar o legado marxista que se tornou um referencial para analisar as relações sociais, pautado pelo estudo dos conflitos e desigualdades não mais como resultantes de formações naturais, mas de processos históricos.

  •  Compreender a sociologia como meio de comunicação inserido na modernidade, comunicação essa que se tornou um grande fenômeno globalizado com inúmeros dilemas nas últimas décadas. Enfim, proporcionar uma compreensão global desses dilemas e possibilidades do mercado de trabalho.

  • Observar a sociologia e os estudos de Marx, a dinâmica da formação e desenvolvimento do sistema capitalista bem como seu método de análise da realidade histórica dos povos, o materialismo histórico, teve sobre o conjunto das ciências sociais.  Observar a sociologia da comunicação, um dos grandes fenômenos das últimas décadas, com profundas implicações para o mundo globalizado.

 

3ª série
  • Retomando alguns conceitos estudados nas séries anteriores, a expectativa é conduzir os alunos a compreensão da relação entre tecnologia, cultura e desenvolvimento social.

  • Compreender o desenvolvimento tecnológico com as transformações sociais, analisando a amplitude das mudanças nas relações de comunicação e interação provocadas pelas mídias digitais. 

  • Compreender a origem e a evolução histórica do conceito de consumo e seu papel no capitalismo, desenvolver um olhar crítico em relação à publicidade e seus estímulos ao consumismo e a atuação dos veículos de comunicação de massa, estabelecendo assim um olhar crítico sobre o papel do consumidor, seus direitos e seu poder de escolha.

  • De modo mais amplo compreender o papel da sociologia contemporânea na análise da globalização e a composição de um novo cenário capitalismo pós-industrial. O desafio então será rediscutir a vida coletiva, as relações entre grupos, segmentos e classes sociais e os pactos sociais que se estabelecem. Por se tratar de uma série final do Ensino Médio, outra expectativa é que os alunos estejam preparados para uma nova realidade, seja para avaliações externas bem para o mundo dinâmico do trabalho.

  • Compreender a relação entre tecnologia, cultura e desenvolvimento social tendo como condições para relacionar o desenvolvimento tecnológico com as transformações sociais. Que os alunos possam perceber a diferença entre as mídias analógicas e digitais nas transformações introduzidas no contexto social como, por exemplo, na política, na economia e na cultura em geral.  

  • Vincular a globalização ao avanço tecnológico, principalmente às redes de comunicação, analisando a amplitude das mudanças nas relações de comunicação e interação provocadas pelas mídias digitais.

Instituto Inovar de Educação Internacional

Avenida Engenheiro Alberto de Zagottis, 1301

Jardim Marajoara - 04675-085