medio3.jpg

9º ano do

Ensino Fundamental e 

Ensino Médio

Avaliação da aprendizagem

A prática avaliativa no Ensino Médio tem como principal função e compromisso dar pistas sobre as aprendizagens constituídas no cotidiano das aulas. Seu referencial é estabelecido a partir dos pressupostos contidos no regimento escolar, no qual se ressalta a importância dos elementos qualitativos sobre os elementos quantitativos do trabalho pedagógico. Para uma melhor compreensão do processo avaliativo, recomendamos a leitura da seção Avaliação das Aprendizagens no texto introdutório deste Plano Diretor.

A preocupação de tornar a avaliação objeto de leitura e interpretação por parte de professores, estudantes, escola e família na constituição e consolidação de formas de aprendizagem significativa no âmbito individual faz com que seu movimento seja dividido em avaliação diversificada e avaliação sistematizada, sendo que a cada componente curricular os jovens serão avaliados pelo uso de pelo menos três instrumentos avaliativos. Considerando-se que a avaliação sistematizada se caracteriza por uma “Prova”, solicita-se que entre os instrumentos da avaliação diversificada, além de provas, constem diferentes estratégias de avaliação, tais como seminários, trabalhos em grupo, relatórios de práticas, sínteses, trabalhos de pesquisa, entre outras, dentro de cada trimestre. Disciplinas que tiverem sua carga horária semanal com apenas uma aula poderão apresentar um número menor de instrumentos avaliativos.

Vale ressaltar que no caso do 9º ano e Ensino Médio, a estruturação do processo e os instrumentos avaliativos estão atrelados a ações educativas que buscam desenvolver competências e habilidades estabelecidas para o currículo, constantes da BNCC, tanto para a Formação Geral Básica quanto para os Itinerários Formativos. 

A principal função da avaliação diversificada é monitorar as aprendizagens no percurso do período, portanto, ela serve substancialmente para saber que tipos de intervenções devem ser realizadas para melhorar e qualificar as aprendizagens propostas. São as informações dessa forma de avaliação que norteiam os encontros e reuniões de pais durante o trimestre, possibilitando, assim, ações educativas anteriores ao fechamento das notas. Dentre as avaliações diversificadas, constarão provas com os temas trabalhados até o momento de sua aplicação no trimestre em questão, sendo composta por questões discursivas.

Para o ano de 2021, as avaliações diversificadas do tipo “prova” poderão ser realizadas tanto de forma remota quanto de forma presencial, a depender das possibilidades de determinações quanto à presença dos alunos na escola durante a evolução da pandemia da Covid-19.

O foco da avaliação sistematizada é a sistematização do trabalho pedagógico conduzido pelos professores. Dessa maneira, é estruturada pelo instrumento prova, que retoma, através de questões selecionadas e/ou elaboradas pelos docentes, as competências e habilidades desenvolvidas a partir dos conteúdos trabalhados nas aulas. A composição da avaliação sistematizada é variada, constando de questões discursivas e no modelo “teste”.

As avaliações sistematizadas acontecem ao final do 1º, 2º e 3º períodos. 

Também as avaliações sistematizadas poderão acontecer nas modalidades presencial e remota, a depender do contexto deste ano letivo. No caso de acontecerem de forma remota, poderão ser acrescentadas às avaliações uma etapa de avaliação oral, por meio de aplicativos de videointeração entre professor e alunos.

No caso da 3ª série do Ensino Médio, sabendo que a atual escolarização de jovens exige das práticas educativas a constituição de habilidades para a vivência e o enfrentamento de situações que extrapolam a dinâmica do cotidiano escolar, a estrutura avaliativa contará, sobretudo, com instrumentos que auxiliem os jovens dessa série para a preparação de experiências nos processos seletivos. Portanto, a estrutura avaliativa poderá ter a inclusão dos simulados das disciplinas, nome dado a avaliações realizadas exclusivamente com testes de vestibulares, como parte da avaliação diversificada.

Cumprindo a necessidade de organizar os jovens da 3ª série do Ensino Médio para os processos seletivos, a partir do 2º semestre os estudantes participam do período revisional.

Com a preocupação de constituir uma cultura de estudo focada na busca de objetivos para o fim do Ensino Médio, serão conduzidas estratégias para que os estudantes consigam competir consigo mesmos na busca de qualificação e ampliação de suas aprendizagens, portanto, superando-se constantemente. Nesse sentido, os estudantes do 9º ano e Ensino Médio também vivenciaram situações avaliativas que comporão a avaliação diversificada, como:

  • Simulados organizados para verificação de aprendizagens de determinadas competências e habilidades ou de processos seletivos, como: FUVEST, UNICAMP, UNESP e ENEM;

  • Olimpíadas ou Fóruns temáticos ou disciplinares organizados pela escola, por institutos ou órgãos educativos; 

  • Avaliações institucionais propostas pela escola ou estabelecidas pelo Governo Federal ou estadual.

Os simulados cujos modelos são pautados pelos exames externos, SAEB e ENEM, ou vestibulares, poderão somar bônus às médias dos alunos que os realizarem. Importante ressaltar que tais simulados, tanto ocorridos em horário escolar quanto nos finais de semana, não têm previsão de substituição caso ocorra a falta do aluno, havendo, portanto, uma única possibilidade por trimestre para a obtenção de tal bonificação.

No início e no percurso de cada período, os professores informam quais serão os instrumentos a serem utilizados na avaliação do trabalho, especificando para os educandos as competências e habilidades, como também seus respectivos valores.

Realizadas as atividades, os pais serão convocados em reuniões ou encontros e obterão informações sobre as aprendizagens dos educandos a partir dos instrumentos presentes na avaliação diversificada e na sistematizada.

 

Provas substitutivas

Durante o período, os estudantes que porventura perderem as atividades avaliativas, especificamente elaboradas como provas do processo de avaliação diversificada ou sistematizada, deverão trazer atestados justificativos da impossibilidade da presença. Diante da entrega desses atestados, os estudantes terão direito a fazer uma “única” nova prova por período por componente curricular, que será definida pela Coordenação, conforme calendário escolar do trimestre vivenciado.

Dessa forma, vale ressaltar que somente existe substituição do instrumento prova, presente tanto na avaliação diversificada como na avaliação sistematizada, conforme solicitação a ser realizada através da entrega de atestado ou pagamento da taxa estipulada pela Secretaria da escola. 

Vale ressaltar que não existe substituição de provas de recuperação.

 

Recuperação

Os alunos que não atingirem a média estabelecida serão convocados para orientações de estudos presenciais e provas de recuperação, a serem realizadas em calendário estabelecido pela escola. Assim como as avaliações, no contexto da pandemia de Covid-19, ao longo de 2021 as orientações de estudos poderão acontecer de forma remota.

O processo de estudo para as provas de recuperação se faz através dessas orientações de estudos presenciais e provas de recuperação organizadas no período contrário ao das aulas, roteiros de estudos e participação nas monitorias e plantões de dúvidas. 

É de responsabilidade da família a organização do estudante para participar da recuperação fora do horário da aula, assim como do transporte necessário. A participação nas aulas é altamente recomendada. Todavia, na impossibilidade de participação, o aluno terá acesso à mesma prova de recuperação que aqueles que participarem das aulas.

A verificação do aproveitamento se dará conforme o que está exposto no item Avaliação deste Plano Diretor.

Instituto Inovar de Educação Internacional

Avenida Engenheiro Alberto de Zagottis, 1301

Jardim Marajoara - 04675-085